Siga-nos

Perfil

Expresso

Sociedade

Oficial: há mais nove estrelas para Portugal no guia Michelin

Conforme o Expresso havia avançado durante a tarde, está confirmado o melhor ano de sempre para Portugal no Guia Michelin

Os restaurantes “Il Galo d’Oro”, no Funchal, e o “The Yeatman”, em Vila Nova de Gaia, alcançam as 2** estrelas Michelin, enquanto se estreiam com 1* estrela os restaurantes “Alma” e “Loco” em Lisboa, “Lab by Sergi Arola” em Sintra, o “Antiqvvm” no Porto, o “Boa Nova” em Leça da Palmeira, o “William” no Funchal e o “L’And” em Montemor-o-Novo – este último a fazer a sua reentrada no guia após ter perdido a estrela na edição de 2016. Feitas as contas, na edição de 2017 do guia haverá 21 locais a ostentarem a ambicionada distinção de restaurante ‘estrelado’ na publicação francesa. São agora dezasseis as moradas com uma estrela e cinco as que exibem duas estrelas, num total de 26 estrelas contra as 17 já existentes.

Segundo as apreciações da Michelin aos dois novos espaços portugueses com 2 estrelas, a cozinha do “Il Galo D’Oro” destaca-se pelas “incríveis notas autorais baseadas nas cozinhas clássica e internacional”, enquanto no “The Yeatman” os inspetores viram “uma criatividade muito personalizada, construída a partir de empratamentos magníficos”. Acerca dos galardoadas com 1 estrela, o guia destaca a “Casa de Chá da Boa Nova”, onde o “protagonismo dos produtos do Atlântico é inequívoco”, refere os restaurantes “Alma” e “Loco” em Lisboa, que “graças à sua criatividade e boa execução culinária acrescentaram um novo ânimo à gastronomia da capital”, sublinhando também o “carácter intimista, cheio de personalidade e sofisticação” do “Lab by Sergi Arola”, sem deixar de referir “a elegância” de restaurantes como o “Antiqvvm”, o “L’And Vineyards” e o “William”.

No espaço de eventos “Mas Marroch” do El Celler de Can Roca dos irmão Roca em Girona, desfilaram os oito chefes ‘triestrelados’ de Espanha, a que se juntou o restaurante Lasarte de Martin Berasategui, consagrado agora com o galardão máximo de 3*** estrelas na publicação francesa. Na seleção do guia para Espanha, além do novo 3*** estrelas há agora cinco novos restaurantes com a categoria de 2** estrelas, a que se juntam mais quinze locais com a classificação de 1* estrela.

Todas as novidades, emoções e algumas desilusões iram agora ser comentadas e partilhadas durante o habitual jantar volante de gala que será coordenado pela equipa do El Celler de Can Roca, anfitriã do espaço “Mas Marroch” onde decorreu a cerimónia de apresentação. A par das criações culinárias dos célebres irmãos Roca, os chefes Fina Puigdevall (Les Cols), Paco Pérez (Miramar), Albert Sastregener (Bo.Tic), Jordi Juncà (Ca l’Enric), Marc Gascons (Els Tinars), Màrius e Joan Jordà (Emporium) e Pere Massana (Massana), irão preparar ao vivo algumas das especialidades dos seus restaurantes, igualmente galardoados com estrelas, para os cerca de 400 convidados da Michelin.

Como se conclui, não foi a anunciada duplicação de galardões que os responsáveis ibéricos da Michelin tinham avançado informalmente há algumas semanas. Ainda assim, este ano os inspetores foram ‘generosos’ como nunca antes haviam sido com as mesas portuguesas. De 17 estrelas passamos para 26, o que representa a maior subida de sempre de restaurantes nacionais a figurarem na publicação – ainda que longe das alegadas 34 distinções previstas. De acordo com as estatísticas do guia desde 1974, durantes 16 anos Portugal teve apenas entre dois e quatro restaurantes com 1* estrela. Só a partir da edição de 1990 é que o pecúlio nacional começou lentamente a aumentar. Todavia, foi preciso quase uma década para ver um restaurante subir na hierarquia quando em 1999 o “Vila Joya” alcançou as 2** estrelas, classificação que mantem ininterruptamente até hoje.

Olhando para o total de estrelas atribuídas pelo guia, Portugal (26) está neste momento à frente de países como o Brasil (19), a Dinamarca (22) e a Suécia (24), posicionando-se de momento em 13º lugar, atrás de Singapura, num ranking de 28 países onde a publicação gaulesa é editada. Isto de acordo com o universo de edições para 2017 que já foram lançadas juntamente com os guias de 2016 que ainda se mantêm em vigor.

Apesar dos anúncios precipitados de que haveria uma ‘chuva’ de estrelas nesta edição, acabou por se confirmar uma importante ‘precipitação’ estrelar que, segundo os comentários dos presentes, pode ser o início de uma pequena revolução

“Guia Michelin Espanha & Portugal 2017”

Lista para Portugal

2** estrelas

1. Il Gallo d’Oro (Funchal) Promovido de 1 para 2 estrelas
2. The Yeatman (Vila Nova de Gaia) Promovido de 1 para 2 estrelas

Mantêm a classificação de 2 estrelas:

3. Belcanto (Lisboa)
4. Ocean (Armação de Pêra)
5. Vila Joya (Albufeira)

1* estrela

1. Alma (Lisboa) Nova Entrada
2. Antiqvvm (Porto) Nova Entrada
3. Boa Nova (Leça da Palmeira) Nova Entrada
4. Lab by Sergi Arola (Sintra) Nova Entrada
5. L’And (Montemor-o-Novo) Reentrada
6. Loco (Lisboa) Nova Entrada
7. William (Funchal) Nova Entrada

Mantêm a classificação de 1 estrela:

8. Bon Bon (Carvoeiro)
9. Casa da Calçada (Amarante)
10. Eleven (Lisboa)
11. Feitoria (Lisboa)
12. Fortaleza do Guincho (Cascais)
13. Henrique Leis (Almancil)
14. Pedro Lemos (Porto)
15. São Gabriel (Almancil)
16. Willie’s (Vilamoura)