Siga-nos

Perfil

Expresso

Sociedade

Homens que acolheram o jiadista de Aveiro foram libertados

ANNE-CHRISTINE POUJOULAT/GETTY

O alegado terrorista Hicham El Hanafi, que vivia em Aveiro, foi acolhido em Marselha por duas pessoas, agora em liberdade. O suspeito de 26 anos continua detido

Hugo Franco

Hugo Franco

Jornalista

Hicham El Hanafi, um dos principais alvos de uma operação antiterrorista das autoridades francesas, estava hospedado em casa de um amigo de nacionalidade afegã, em Marselha. Foi nesse apartamento que a polícia o deteve, no último sábado, juntamente com o dono do apartamento e ainda outro homem cuja identidade e nacionalidade nunca foram reveladas pelos serviços de informações franceses.

Segundo a imprensa francesa, os dois homens que albergaram o marroquino foram libertados esta segunda-feira, no âmbito de rusgas policiais que levaram à detenção de mais quatro alegados terroristas em Estrasburgo. Preparavam-se, segundo as autoridades, para realizar um atentado naquela cidade.

O marroquino de 26 anos é considerado um dos principais alvos da investigação e continua a ser sujeito a interrogatórios. De acordo com fontes do processo, ele seria o angariador de dinheiro para células próximas do autodenominado Estado Islâmico (Daesh).

Com residência oficial em Portugal, depois de ter pedido asilo às autoridades de Lisboa em 2014, Hanafi conseguiu viajar por toda a Europa, possivelmente com o objetivo de financiar a causa terrorista.

Tal como o Expresso anunciou em abril, o suspeito terá feito parte de um pequeno grupo de cidadãos magrebinos que tentou recrutar pessoas em Portugal em Aveiro e na Grande Lisboa.