Siga-nos

Perfil

Expresso

Sociedade

Está a imaginar Mário Centeno nesta figura?

Apontado como o mais provável ministro das Finanças caso o Partido Trabalhista tivesse ganho as eleições de 2015, Ed Balls acabou fora da vida política britânica. Mas voltou à ribalta... a dançar num programa televisivo de grande audiência. A sua mais recente coreografia tornou a fazer furor

Tivessem os trabalhistas de Ed Miliband ganho as eleições em 2015 e Ed Balls teria certamente tomado conta da pasta das Finanças, aparecendo nas reportagens televisivas com o discurso e a imagem formais que se esperam de um ministro. Mas a verdade é que a vida dá muitas voltas, o que no caso de Ed Balls é absolutamente literal. O antigo político voltou à ribalta como bailarino, ao participar no programa “Strictly come dancing” (um formato ao estilo da versão portuguesa “Dança com as Estrelas”).

Entre rodopios e piruetas, com coreografias que incluiram reproduzir passos do género Patrick Swayze em “Dirty Dancing”, Balls não se tem saído (muito) mal, e tem conseguido ‘sobreviver’ várias semanas.

Na mais recente das apresentações, o político que perdeu o assento parlamentar em 2015, ao fim de dez anos, surpreendeu o júri com uma saltitante salsa ao som de Gangnam Style.

Com 49 anos e uma figura gorduchinha, Ed Balls ficou no último lugar, não conseguindo mais que 25 pontos. Mas acabou salvo pela votação do público e vai à final.

O britânico tem feito por merecer. Confessa que treina oito horas por dia, que emagreceu vários quilos e leva muito a sério cada coreografia que lhe é entregue para defender aos sábados à noite na BBC, diante de uma audiência média esimada em 9,5 milhões de espectadores.

E entre os seus apoiantes há nomes de peso, até na oposição. No Congresso do Partido Conservador, quando perguntaram à atual primeira-ministra britânica por quem torcia no programa, Theresa May não hesitou: “Ed Balls, claro”.