Siga-nos

Perfil

Expresso

Sociedade

Pedro Dias seguiu conselho do médico e entregou-se perante jornalistas

Cinco dias após os homicídios de Aguiar da Beira, Víctor Brandão apelou a Pedro Dias que se entregasse às autoridades em segurança, socorrendo-se de uma pessoa em quem tivesse confiança absoluta

Isabel Paulo

Isabel Paulo

Jornalista

Cinco dias depois da fuga de Pedro Dias, o seu médico, Víctor Brandão, apelou publicamente para que o suspeito de duplo homicídio se entregasse às forças de segurança. E ofereceu-se para o ajudar a render-se em segurança ou a socorrer-se de um amigo da sua confiança.

Esta terça-feira, ao 29.º dia de fuga, Pedro Dias optou por dar ouvidos ao seu médico, ao entregar-se em direto para as câmaras da RTP, após ter negociado os termos da rendição com a Polícia Judiciária na casa de um amigo em Arouca, onde vivem os pais e a irmã.

Antes de se entregar, 'Piloto' concedeu uma entrevista à RTP3, depois de na véspera ter deixado na casa da irmã um bilhete em que dizia que corria perigo de vida. “Preciso que me ajudes a entregar-me às autoridades em segurança”, terá escrito.

Na conferência de imprensa em que apelou a Pedro Dias para parar de fugir, Víctor Brandão, que é médico da família há 35 anos, avançou que o seu paciente ainda não o teria feito por medo. “O Pedro pode estar assustado com tudo isto – que deve estar, eu estaria – mas o apelo que eu fazia, e por isso é que estou a falar convosco e espero que ele me ouça ou me veja em qualquer jornal, é que, pela amizade que eu tenho por ele, que apareça, que se entregue o mais depressa possível”, afirmou na altura o clínico, que disse ainda não acreditar que as autoridades o queriam ver morto.

Na última terça-feira à noite, 'Piloto' confessou-se inocente dos dois crimes de que é suspeito, tendo sido sempre esta a convicção dos familiares. O homem mais procurado do país garantiu ainda que a família não o ajudou durante a fuga.