Siga-nos

Perfil

Expresso

Sociedade

Mudanças na advocacia: Diogo Perestrelo sai da Cuatrecasas

O advogado Diogo Perestrelo, sócio e homem forte da Cuatrecasas da área de fusões e aquisições, sai do escritório fundado em Lisboa por André Gonçalves Pereira

Diogo Perestrelo confirmou esta segunda-feira a sua saída da Cuatrecasas, uma das maiores sociedades de advogados em Portugal. A notícia de saída iminente havia sido dada pelo Expresso na semana passada.

A Cuatrecasas é uma sociedade espanhola, que se fundiu em Portugal com a Gonçalves Pereira, Castelo Branco & Associados. Nesse processo, Diogo Perestrelo tornou-se um dos principais advogados na liderança da firma. Sócio desde 1999, o advogado foi um dos dois sócios diretores ("co-managing partner" entre 2011 e 2015).

"Foi um ótimo projeto e que durou toda a minha vida profissional até agora, mas senti que estava na hora de ter um desafio diferente e que este era momento certo", afirma Diogo Perestrelo.

"Agradeço a todos com quem trabalhei ao longo de tantos anos mas quero deixar uma palavra muito especial de agradecimento ao Professor André Goncalves Pereira, pessoa extraordinária e com quem muito aprendi”. O processo de saída foi amigável.

Diogo Perestrelo deixa o escritório durante o mês de novembro e não releva o seu futuro. "Tive alguns contactos de outros escritórios e tomarei uma decisão brevemente."

Diogo Perestrelo é conhecido como um "fazedor de chuva" ("rainmaker", jargão usado na advocacia para advogados de negócios que lideram grandes operações). Esteve envolvido na assessoria a grandes fusões e aquisições em Portugal, incluindo a recente privatização da TAP, em que representou o consórcio Atlantic Gateway, a compra do grupo Tivoli pela Minor e a compra da Ascendi pelos franceses da Ardian, o maior fundo de capital de risco europeu.

É licenciado pela Universidade Católica, foi um dos primeiros advogados portugueses a receber o prémio da Iberian lawyer "40 under 40". É atualmente Presidente da Mesa da Assembleia Geral de vários grupos empresariais, como a TAP SGPS, a Ascendi, a Minor Portugal, a Solvay, a Menlo Capital e a Hotel Albatroz.