Siga-nos

Perfil

Expresso

Sociedade

Ministro da Ciência diz que Lobo Antunes “introduziu formas inovadoras de fazer investigação em ciências biomédicas”

Manuel Heitor, ministro da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior

Alberto Frias

Manuel Heitor sublinha que o neurocirugião foi um impulsionador da cultura científica "e um exemplo de uma mente brilhante capaz de conjugar a arte de fazer medicina com o espírito científico"

João Lobo Antunes "foi um médico cientista que os portugueses lembrarão durante muitas gerações", afirma o ministro da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior. Manuel Heitor lembra que o professor universitário "criou o Instituto de Medicina Molecular (iMM), renovou o ensino da Medicina e introduziu formas inovadoras e um novo contexto de fazer investigação em ciências biomédicas".

Por outro lado, "foi um impulsionador da cultura científica e um exemplo de uma mente brilhante capaz de conjugar a arte de fazer medicina com o espírito científico e a necessidade de produzir novos conhecimentos através da investigação científica". Além disso, "mostrou uma capacidade inédita de escrever e comunicar com o mundo através da literatura".

Manuel Heitor salienta ainda que "o seu legado deve ser uma inspiração para todos nós, que procuramos estimular as sociedades baseadas no conhecimento".