Siga-nos

Perfil

Expresso

Sociedade

Coordenação da caça ao homem criticada

O anterior secretário-geral do Sistema de Segurança Interna crítica a falta de coordenação no terreno na operação de busca a Pedro Dias, suspeito dos crimes de Aguiar da Beira

Há dez dias que a Policia Judiciária procura o homem suspeito de dois homicídios. É a PJ que tem a competência na investigação do caso, que lhe foi delegado pelo Ministério Publico, ainda que no terreno estejam em força várias valências da GNR, inclusive elementos da investigação criminal.

À SIC, fonte da GNR, admite a existencia de uma operação da Guarda, mas apenas para garantir a segurança das populações, para a qual contribuem as forças mais musculadas, mas também os militares da investigação criminal.

Já o Ministério da Administração Interna garantiu à SICque toda a operação em curso é da responsabilidade da Polícia Judiciária e que a GNR dá ajuda aos pedidos feitos pela PJ.

Em declarações ao Diária de Noticias, o anterior secretário-geral do Sistema de Segurança Interna, Mário Mendes, fala em descoordenação no terreno e não entende porque razão a operação não está a ser coordenada pela a atual secretária-geral da Segurança interna.