Siga-nos

Perfil

Expresso

Sociedade

Chefes criam receitas de combate ao cancro

  • 333

Tiago Miranda

Nunca foi tão estudada (e esteve tão demonstrada) a relação entre uma alimentação saudável, rica em leguminosas, e a prevenção do cancro. A pensar nisso, a Liga Portuguesa Contra o Cancro desafiou o chefe José Avillez e Hernâni Ermida a criarem ementas para eles. Os chefes aceitaram

Assinala-se este domingo o Dia Mundial da Alimentação. E em 2016, declarado Ano Internacional das Leguminosas, a Liga Portuguesa contra o Cancro convidou alguns chefes da nossa praça para criarem receitas em que essa componente estivesse presente. José Avillez e Hernâni Ermida aceitaram o repto – e criaram, respetivamente, uma "Salada de grão-de-bico com bacalhau" e um "Estufado de grão com espinafres e ovos escalfados".

José Avillez explica porque decidiu contribuir: “Aceitei colaborar com a Liga Portuguesa Contra o Cancro na divulgação do Ano Internacional das Leguminosas pelo importante trabalho que esta desenvolve e por ser relevante divulgar a importância de uma boa alimentação. Infelizmente, hoje o cancro é uma doença presente em muitas famílias. Na minha família houve alguns casos e também nas famílias de algumas pessoas com quem trabalho. Acredito que a alimentação tem uma função essencial no nosso bem-estar e saúde. Não sou extremista, mas sou defensor de uma alimentação variada e equilibrada, preparada, sempre que possível, com ingredientes de qualidade. Gosto muito das leguminosas porque são alimentos muito nutritivos e versáteis.”

A ideia é chamar a atenção para um facto cada vez mais difundido entre a comunidade científica: a de que há alimentos que fazem diferença na prevenção do cancro. Até no Código Europeu contra o Cancro, a 5ª diretiva incentiva a ter "uma dieta saudável, rica em cereais, vegetais, frutos e leguminosas como forma de prevenção da doença". Dos variadíssimos estudos que estudam a relação entre cancro e alimentação, um dos mais completos foi publicado em 2007, conjugando investigações de referência a nível mundial, como o Fundo Mundial para a Investigação do Cancro (WCRF) e Instituto Americano para a Investigação do Cancro (AICR). As conclusões são claras: apenas 5% a 10% dos cancros são herdados diretamente, sendo a exposição a fatores ambientais muito mais importante. E ter uma dieta e um estilo de vida saudáveis podem prevenir os danos do nosso ADN.

2016 é Ano Internacional das Leguminosas, alimentos que só trazem benefícios para a saúde.

2016 é Ano Internacional das Leguminosas, alimentos que só trazem benefícios para a saúde.

Assim, está comprovado que uma dieta rica em fibras (que se encontram nos cereais, raízes, tubérculos e frutas e legumes) protege do cancro no intestino. "É provável que as frutas e vegetais protejam contra o cancro da boca, garganta, esófago, pulmão e estômago." E está comprovado que o caroteno (presente na cenoura), o licopeno (presente no tomate), a vitamina C e B e o selénio (presente nos frutos secos, gema do ovo e carne bovina) podem inibir a morte das células cancerosas. Também parece estar claro que o alho picado é muito positivo na prevenção do cancro gástrico; os carotenóides no cancro da boca, garganta e pulmões, o licopeno na prevenção do cancro da próstata; e a vitamina C no cancro do esófago.

O livro "A Revolução Smartfood", da autoria de Eliana Liotta, com a colaboração de dois médicos do Instituto Europeu de Oncologia, Pier Giuseppe Pelicci e Lucilla Titta, elenca igualmente 10 alimentos-chave protectores de doenças oncológicas. São estes o alho, os cereais integrais, as ervas aromáticas, a fruta fresca, os frutos secos, as leguminosas, o azeite, os óleos de sementes, as sementes oleaginosas e os produtos hortícolas.

Aqui fica a receita da salada de grão de bico com bacalhau que o chefe Avillez criou para a Liga Portuguesa contra o Cancro:

Receita para 4 pessoas

Ingredientes:

150 g grão-de-bico seco (ou 500 g de grão-de-bico cozido)

750 g de postas de bacalhau demolhado

4 ovos cozidos

1 dente de alho pelado e sem gérmen

100 g cebola

100 ml azeite + azeite q.b. para a cozedura do grão-de-bico

30 ml vinagre

1 ramo de salsa (50 g)

1 folha de louro

Colorau q.b.

Sal marinho q.b.

Pimenta preta q.b.

Preparação:

Demolhe os 150 g de grão durante cerca de 6 horas. Depois de demolhado, escorra o grão e leve-o ao lume num tacho com água fria, um fio de azeite e sal. Deixe cozer durante aproximadamente duas horas, até estar tenro.

Coloque os ovos num tacho com água fria, leve ao lume e deixe que fervam durante cerca de 7 a 8 minutos. Ao fim desse tempo, retire os ovos da água quente e arrefeça em água fria, para os descascar.

Num tacho com água, sal, um fio de azeite e uma folha de louro, coza o bacalhau em lume brando. Quando as lascas começarem a soltar-se, retire da água, desfie o bacalhau e reserve num pouco da água da cozedura.

Pique finamente a salsa, a cebola e o alho, e misture com o bacalhau desfiado e o grão cozido. Tempere com um pouco de sal marinho, pimenta preta moída no momento, azeite e vinagre. Envolva bem e passe para uma taça de servir. Finalize com os ovos cozidos cortados em gomos e, se gostar, um pouco de colorau. Sirva tépido ou leve primeiro ao frio, caso prefira uma salada mais fresca.