Siga-nos

Perfil

Expresso

Sociedade

PSP e taxistas não se entendem. Impasse continua e bloqueio também

  • 333

Terminou sem acordo reunião de meia hora entre taxistas e PSP. Os dois representantes do sector dos táxis indicaram que os taxistas vão permanecer “indefinidamente no local”, próximo do aeroporto de Lisboa

A reunião entre os dirigentes da ANTRAL e Federação Portuguesa do Táxi, Florêncio de Almeida e Carlos Ramos, e a PSP terminou sem acordo ao fim de meia hora. A reunião decorreu junto à antiga Rotunda do Relógio, em Lisboa, onde os taxistas se encontram parados, bloqueando a circulação.

Contactado pelo Expresso, o comissário da PSP Sérgio Soares referiu que neste altura, quando passaram 11 horas do início do protesto, “os motoristas estão a cometer uma ilegalidade”. O argumento da PSP é que os taxistas estão a bloquear a via pública, não tendo seguido o trajeto definido esta segunda-feira de manhã em direção à Assembleia da República.

Os dois dirigentes reafirmaram também ao ao Expresso que ficarão “indefinidamente no local”
“A PSP tem a intenção de reagir para desbloquear. Nós não sairemos dali. Se a polícia quiser, faça favor (de intervir), mas a imagem do Governo vai ficar arrasada”, disse Carlos Ramos. O representante dos taxistas manifestou contudo esperança que haja algum entendimento durante o programa “Prós e Contras” desta segunda-feira à noite na RTP1.

Cerca de uma dezena de carrinhas de reboque da polícia municipal estão estacionadas junto ao viaduto. Anteriormente, a PSP indicou ao Expresso não ter capacidade para rebocar todos os táxis que se encontram parados no local. As próximas horas serão decisivas. Às 19h24, o ambiente mantinha-se calmo.