Siga-nos

Perfil

Expresso

Sociedade

Secretária de Estado da Educação vaiada em Mondim de Basto

  • 333

Pais de alunos da escola do Rego concentraram-se esta terça-feira junto aos Paços de Concelho de Mondim de Basto para protestar contra o fecho do estabelecimento

Dezenas de pais de alunos da escola do Rego, de Celorico de Basto, manifestaram-se esta terça-feira em Mondim de Basto, onde reclamaram da secretária de Estado Adjunta e da Educação que reverta a decisão de encerramento do estabelecimento.

"Isto é uma decisão política em que cabe à secretária de Estado decidir a favor da manutenção, ainda por cima tendo em consideração as características da escola", disse à Lusa Fernando Vilasboas, o representante dos encarregados de educação.

Os pais concentraram-se junto aos Paços de Concelho de Mondim de Basto, onde hoje se realizou uma cerimónia presidida pela secretária de Estado Alexandra Leitão, para a assinatura de protocolos com 25 autarquias do norte do país destinados ao financiamento da reabilitação de escolas.

Enquanto decorriam os trabalhos na sala de sessões da assembleia municipal, ouviam-se os protestos dos manifestantes que, do lado de fora, exigiam ser ouvidos pela governante, enquanto gritavam palavras de ordem em defesa da escola pública e contra o encerramento da escola do Rego.

Os pais eram observados de perto por vários militares da GNR.
O presidente da Câmara de Celorico de Basto, Joaquim Mota e Silva, que também estivera na sala para assinar um dos protocolos, acabou por abandoná-la, para se juntar aos manifestantes em sinal de solidariedade.

À saída da sessão, a secretária de Estado não respondeu aos encarregados de educação que chamavam pelo seu nome, seguindo em direção à viatura oficial, o que irritou alguns pais que reclamavam ser ouvidos.

Desde o dia 15 que cerca de 40 alunos da escola do primeiro ciclo do ensino básico não frequentam as aulas, depois de os encarregados de educação se terem recusado, naquele dia, a transferir os alunos para o Centro Escolar de Gandarela.

Os pais protestavam contra a decisão do Governo de encerramento da escola do Rego.

Alegaram ainda que o centro escolar está demasiado afastado da zona de residência (cerca de 14 quilómetros) das famílias e recordam que a escola do Rego é das que apresenta melhores resultados em todo o concelho, não se justificando por isso encerrá-la.