Siga-nos

Perfil

Expresso

Sociedade

Mulher regressou à Áustria com amostra do intestino do marido para autópsia

  • 333

O excerto do órgão foi encontrado pelas autoridades alfandegárias quando efetuavam uma busca de rotina à bagagem

Uma mulher marroquina levou consigo uma amostra do intestino do falecido marido, no seu voo de regresso à Áustria, por suspeitar que ele fora envenenado e pretender que médicos europeus efetuassem testes que permitissem determinar as causas da morte, indicou o seu advogado esta terça-feira.

A mulher de 35 anos, cuja identidade não foi relevada, e o seu marido de 40 anos viviam há oito anos na cidade austríaca de Graz. O homem faleceu quando se encontravam a visitar parentes em Marraquexe.

O advogado Anton Karner indica que a sua cliente agiu de forma concertada com um médico da cidade marroquina, que partilhava a sua suspeita de envenenamento e que extraiu a amostra do intestino e a acondicionou numa pequena caixa de plástico com formaldeído.

Gerald Höfler, responsável pelo instituto de patologia de Graz onde o excerto do órgão se encontra atualmente a ser examinado, indicou que este se encontrava acondicionado de forma muito profissional.

A caixa com o intestino foi descoberta durante a uma busca de rotina efetuada pelas autoridades alfandegárias. Os responsáveis acabaram, contudo, por concluir que a mulher não desrespeitara nenhuma lei austríaca e a amostra de intestino foi levada para a o instituto dirigido por Höfler.