Siga-nos

Perfil

Expresso

Sociedade

Vindimar ou ver estrelas

  • 333

A Quinta de Soalheiro, em Melgaço, é uma das cinco propriedades que abre a vindima ao público este ano, numa iniciativa da Adegga

Anabela Rosas Trindade

Agora que a maioria das pessoas já regressou ao trabalho, mas o bom tempo continua a ser de férias, nada como aproveitá-lo. Em Lisboa e no Porto, saiba o que pode fazer este sábado e domingo

Se tudo lhe agrada nas vindimas — as cores, o convívio, o vinho... —, mas nunca teve oportunidade de participar, este fim-de-semana pode emendar isso. A plataforma de vinho Adegga organizou um programa junto de cinco produtores nacionais, de várias regiões, para a vindima. Soalheiro (na região do vinho verde), Poças e Negreiros (na região do Douro), Monte da Ravasqueira e Torre do Frade (no Alentejo) são os produtores nacionais que participam nesta proposta diferente — cada uma com um programa específico, que pode incluir almoço, prova de vinhos, alojamento e outras atividades. À entrada, receberá um balde e uma tesoura para cortar as uvas. Por valores que podem ir dos €35 aos €350, pode usufruir de uma experiência que certamente não irá esquecer — nem que seja pela dor de cabeça provocada pela ressaca, ou pela dor de costas de andar a apanhar as uvas...

Outra proposta tentadora é uma ida ao Castelo dos Mouros, em Sintra. Sábado e domingo, das 10h às 19h, pode entrar num souk e passear por ruas temporariamente transformadas em mercado árabe. Haverá demonstrações de olaria, atuações de música islâmica, além de artesanato e de produtos da época, fornecidos por produtores da região.

Os apreciadores de teatro também têm este fim-de-semana uma estreia interessante. "Huis Clos", um clássico do existencialista francês Jean-Paul Sartre, sobe ao palco do Teatro da Trindade, em Lisboa, numa encenação de Rui Neto. O ator e encenador também foi o tradutor da obra, de 1944. Sexta e sábado é às 21h45, domingo às 17h.

Para os fãs de comida asiática, há um novo sítio a conhecer: o Nómada, na Av. Visconde Valmor, em Lisboa. Inaugurado no mês passado, tem na cozinha dois ex-chefs do afamado Sushic, Mário Ribeiro e Francisco Bessone. A aposta é assumidamente asiática, mas há muito mais do que isso — além de sushi e cozinha contemporânea, há ainda pratos de carne e peixe. Ou seja: há quase tudo, mas sempre com um twist... Para entradas, há gyosas cozidas ao vapor, cones crocantes recheados com atum e cebola em vinho do Porto, ou tempuras de camarão com manjericão e maionese de alho negro; em matéria de rolls, há-os tradicionalmente Californianos, Mexicanos (com tataki de atum, manga, nachos, tomate cherry e molho picante), ou Vietnamitas (camarão, pasta de amendoim e pepino). Há ainda hossomakis, niguiris, gunkans... E para quem não gosta de nada disto, há borrego com legumes baby, mil-folhas de salmão com legumes ou prego de atum com escabeche. Diversidade não falta.

No novo restaurante Nómada, a aposta é asiática, mas não só. Na foto, um carpaccio de lírio.

No novo restaurante Nómada, a aposta é asiática, mas não só. Na foto, um carpaccio de lírio.

E se o seu fim-de-semana inclui criaturinhas de palmo e meio, há várias possibilidades com que os entreter. No Zoo de Lisboa há este sábado e domingo Jardim em Festa. Das 10h às 13h e das 14h30 às 17h30, a artista plástica Margarida Girão propõe puxar pela imaginação dos mais novos com um atelier de colagens. Estimular o processo criativo através da interação de elementos inesperados é o objetivo. E no fim, cada mirim leva uma peça única, feita por si, para casa (preço €40).

O Jardim Zoológico de Lisboa propõe um atelier de colagem para os mais novos

O Jardim Zoológico de Lisboa propõe um atelier de colagem para os mais novos

Margarida Girão

Na Sorrisos e Descobertas, no Restelo, também há propostas para os mais novos. Sábado, dia 17, a partir das 11h, a ideia é fazer doces pinturas em família, com o chocolate a servir de elemento central. Pintar com chocolate é unir o melhor de dois mundos: o das artes manuais e o das artes gastronómicas. Poucas coisas poderão dar mais prazer a crianças com um ano de idade do que poder pintar com chocolate e comerem-no (lamberem-no) a seguir. Por €12,5, uma família de quatro elementos pode pintar e degustar.

No Restelo, a Sorrisos e Descobertas tem doces pinturas com chocolate à espera dos mais pequenos

No Restelo, a Sorrisos e Descobertas tem doces pinturas com chocolate à espera dos mais pequenos

DV

Ainda falando de comida, mas desta feita na perspetiva de pôr os miúdos de avental e fazer deles mini-chefs, a Academia Time Out, no Mercado da Ribeira, tem muitos workshops. Este sábado, às 11h, por €35 (uma criança e um adulto), traga o seu filho ou filha e ensine-o/a a fazer pasta fresca. Quem sabe não pode repetir depois a proeza em casa...? Reservas através do 213 470 673.

E se tem um pequeno leitor em casa, nada como ir ouvir um conto à Biblioteca Orlando Ribeiro, em Telheiras. Sábado, a partir das 15h30, conta-se a história “Salto ao Fundo do Mar”. Tendo por base o livro "Viva o peixinho", de Lucy Cousins, vai falar-se de um peixinho que tem cardumes de amigos, que desfilam num mar de cores e rimas. A entrada é gratuita, mas requer inscrição (tel: 218 172 660). Horários: 15h30 para crianças dos 3 aos 6, às 17h para famílias com miúdos de 1 aos 3 anos.

Este sábado, há conto na biblioteca Orlando Ribeiro, em Telheiras

Este sábado, há conto na biblioteca Orlando Ribeiro, em Telheiras

Nuno Botelho

E a Norte?

Na cidade Invicta, também não faltam propostas para sair à rua. Sábado à noite, a partir das 22h, o Parque de Serralves abre as portas a todos os que queiram olhar o céu. Com a colaboração do Centro de Astrofísica da Universidade do Porto, os participantes poderão participar numa sessão de astronomia e descobrir que astros e constelações escondem os céus. Na companhia da Lua Cheia, descobrirá desde binários de estrelas passando por enxames de estrelas até galáxias. Será certamente uma noite diferente. O preço é de €10 para adultos, e crianças até aos 12 anos não pagam.

Este sábado à noite, Serralves abre as portas para uma sessão de astronomia

Este sábado à noite, Serralves abre as portas para uma sessão de astronomia

Pedro Figueiredo

Os epicuristas têm um novo local para descobrir. Inaugurado há um mês, o restaurante Bocca, na Foz, a poucos metros do Douro, é de inspiração italiana, mas tem na ementa petiscos de todo o mundo. Do forno a lenha saem pizzas rústicas, mas também há ceviche de robalo, oriundo da América Central, ou rosbife ou chuletón, para os amantes da carne. Há ainda muitos petiscos e gelados artesanais, para aproveitar o facto de o restaurante apostar numa cozinha aberta o dia todo, até à meia-noite. O objetivo dos sócios (António Pinheiro Torres, Manuel Tavares Pina e Fernando Rocha) é mesmo garantir uma oferta de muita qualidade, num ambiente intimista e com uma paisagem sobre o rio difícil de igualar.

O recém-inaugurado Bocca, com vista para o Douro, aposta numa cozinha de qualidade, aberta todo o dia (até à meia-noite)

O recém-inaugurado Bocca, com vista para o Douro, aposta numa cozinha de qualidade, aberta todo o dia (até à meia-noite)

DV

Se tiver crianças ao seu cuidado, deixamos-lhe duas sugestões: no sábado, o espaço Atmosfera M (na Rua Júlio Dinis, nº 160) oferece às crianças entre os 6 e os 12 anos uma aula experimental de xadrez — e gratuita. Este jogo de lógica e raciocínio pode ser extremamente útil para aumentar a capacidade de concentração do seu filho, além de constituir, para eles, uma fonte de divertimento. Inscrições pelo 213 249 230.

Uma aula experimental de xadrez é a proposta da Atmosfera M, no Porto

Uma aula experimental de xadrez é a proposta da Atmosfera M, no Porto

Joao Lima

No domingo, às 10h, em Gondomar, no Centro Educativo e Terapêutico Novo Olhar, há uma sessão de meditação para crianças (também dos 6 aos 12 anos). Marta Zenha é a psicóloga, terapeuta Reiki de crianças e instrutora de meditação que orienta a sessão, e que tentará que as crianças aprendam a sossegar e a desfrutar da sua paz interior.

Bom fim-de-semana!