Siga-nos

Perfil

Expresso

Sociedade

Irreverente

  • 333

O Kia Soul EV é divertido de conduzir, ecológico e tem custos de utilização muito baixos. Uma boa alternativa ao Nissan Leaf

Segundo a infopedia.pt “irreverente” significa “que não mostra respeito por regras ou situações estabelecidas”. O que assenta que nem uma luva no Soul EV. Primeiro porque este carro tem um design invulgar. Depois porque é um elétrico com boa autonomia. Ou seja, o Soul EV é um carro diferente, que não foi feito para apelar a um “gosto universal”. Nós gostámos.

O pack tecnológico é convincente. O ecrã tátil tem uma interface intuitiva e funcional, onde podemos facilmente alternar entre a navegação GPS, a reprodução multimédia ou as informações sobre a gestão de energia. Os botões de controlo no volante facilitam a utilização do sistema com maior segurança, mas há botões a mais, tornando estes comandos um pouco confusos. A resolução do ecrã e o grafismo não ganham prémios, mas cumprem perfeitamente. Pior é a ausência de app de acesso remoto. Esta app permitiria, por exemplo, ver o estado da carga da bateria sem nos levantarmos do sofá. Uma opção que existe em outros mercados, mas que não está disponível em Portugal. Gostámos das duas portas de 12 volts (isqueiro) de 120 e 180 watts.

Autonomia Q.B.

A bateria com 27 quilowatts hora utilizáveis faz com que este seja um dos carros elétricos com maior autonomia do mercado nacional. O valor anunciado é de 212 km entre carregamentos. Nas nossas medições, conseguimos valores reais entre 140 km (autoestrada a uma média de 100 km/h) e os 170 km (condução urbana). Só o novo Leaf de 30 kWh faz melhor. Isto se não contarmos com os Tesla, mas esse é “outro campeonato”.

Isto significa que as viagens longas são uma possibilidade quando há postos de carga rápida, que permitem adicionar cerca 100 km de autonomia em 15/20 minutos de carga. Apesar de estes postos ainda serem uma raridade, a rede está a ser expandida. O que aconteceu recentemente na A2. Ou seja, o Soul EV pode ser usado para, por exemplo, viajar entre o centro e o sul do país. Por outro lado, o carregamento numa tomada normal é muito lento: um mínimo de doze horas, mas que pode facilmente aumentar para bem mais.

Baterias frescas, baterias que duram mais

O pack de baterias tem refrigeração ativa através de um sistema de circulação de ar que puxa ar do habitáculo, onde normalmente os utilizadores optam por uma temperatura próxima dos 20 ºC, que é também uma boa temperatura para as baterias. Só não percebemos porque é que este ar depois volta ao habitáculo – a bomba e a saída de ar estão na mala, na zona normalmente reservada para o pneu suplente. Ainda assim, este sistema deverá permitir aumentar a longevidade das baterias, sobretudo quando se abusa das cargas rápidas.

Condução viva

A rigidez do chassis, o baixo centro de gravidade, o binário típico dos elétrico e a posição de condução tornam este carro bem divertido de conduzir. Bem mais que qualquer outro Soul. É muito fácil surpreender os outros condutores quando se arranca num semáforo ou se faz uma rotunda a uma velocidade aparentemente impossível considerando a altura deste veículo.

O design quadradão, que atrai muitos e afasta outros tantos, permite uma boa habitabilidade a bordo. Atrás há espaço satisfatório para três adultos – não há “túnel de transmissão” –, embora a visibilidade para estes passageiros não seja a melhor. A mala tem espaço q.b. para as compras, mas pouco mais do que isso, a não ser quando se rebate os bancos. Neste caso, até dá para ajudar nas mudanças.

CARACTERÍSTICAS

KIA Soul EV

Preço: €34.900
Velocidade máxima: 145 km/h
Autonomia máxima: 212 km
Tempo de carga: rápida 0 a 80% em 30 min; tomada comum 0 a 100% em 12 h
Aceleração 0-100 km/h: 11,2 seg
Consumo medido: 13,6 kWh/100 km
Autonomia medida: 140 a 180 km
Peso: 1565 kg
Dimensões: 4,14x1,80x1,60 m (cxlxa)
Potência: 81 kW
Binário: 285 Nm
Garantia da bateria: 7 anos ou 150 mil km
Tecnologia a bordo: Ecrã tátil de 8" e câmara traseira