Siga-nos

Perfil

Expresso

Sociedade

Bailar por aí

  • 333

Do rock alternativo aos sons eletrónicos, do chorinho ao jazz, não há ritmo que não se dance até de madrugada. Siga-nos em Lisboa e no Porto, e deixe-se embalar pelas batidas mais fortes da rentrée

getty images

A ideia é dançar? Então vamos lá. Num roteiro desenhado por mentes mais criativas, seja à beira rio, num jardim da cidade ou no interior de uma cave, a noite de Lisboa oferece um cardápio variado de sons para movimentar o corpo consoante a batida. E a vontade que se dance é tanta que em muitos dos sítios onde se baila, também se aprende a bailar. É o caso do Eka Pallace, para os lados de Xabregas, que transformou uma antiga vila operária num centro cultural multidisciplinar, onde alugam estúdios para gravar e dão aulas de dança — clássica, indiana, sevilhanas, contemporânea — em horário pós-laboral. Dizem os entendidos da movida noturna que este espaço faz lembrar Berlim em Lisboa. Aqui, durante o fim de semana, dança-se sem parar ao som da música eletrónica, enquanto se toma o pequeno-almoço na esplanada a ver o nascer do sol.

Para quem prefira dançar com par, o melhor é mover-se em direção ao Tejo e entrar no B.Leza, onde também dão aulas de kizomba

Para quem prefira dançar com par, o melhor é mover-se em direção ao Tejo e entrar no B.Leza, onde também dão aulas de kizomba

Adriana Morais/Visão

Ainda a oriente, e passando o Lux (vale sempre a pena espreitar a programação), aconselha-se uma paragem na antiga Caixa Económica Operária, que agora é bar e tem sala de concertos. Chama-se Damas, pois tem duas senhoras a tomar conta da casa. Enquanto se petisca, servem um cardápio de sonoridades que varia entre o rock, o afro mais urbano e o soul. Seguindo os caminhos da alma, a paragem seguinte leva-nos à Rua do Alecrim para entrar no Bom, o Mau e o Vilão. Um clube de jazz que já é culto e que nas noites de quarta-feira entra em vertigem funk.

Descendo ao Cais do Sodré, a ideia é espreitar o Sabotage, também clube, mas dedicado aos amantes do rock clássico e aos sons tirados do vinil e das guitarras elétricas. Também tem programação de concertos, vale a pena espreitar.

Para quem prefira dançar com par, o melhor é mover-se em direção ao Tejo e entrar no B.Leza, o mais antigo e emblemático lugar da música e dança crioula da capital. Também dão aulas onde ensinam passos de kizomba. Ainda na frente rio, fica o Titanic Sur Mer, um clube de variedades com espetáculos vocacionados para o cabaré e o burlesco (e não só), onde se organizam concertos e bailes variados, sempre no registo de diversão a que nos habituou o artista entertainer Manuel João Vieira.

No Sabotage, as sonoridades são mais rock

No Sabotage, as sonoridades são mais rock

d.r.

Aproveitando o tempo quente de setembro, há música para ouvir e dançar ao ar livre. O festival Out Jazz, segue com a programação continuando a animar os jardins da cidade até meados deste mês; e o Lisb-On, que tem início marcado para o final da semana, promete invadir de ambiente sonoros o Parque Eduardo VII. Quem goste de começar a dançar logo ao pequeno-almoço pode ainda aproveitar os domingos deste mês para dar um salto até à Tapada da Ajuda, onde está montado o Brunch in the Park com um menu de surpresas alimentado por vários DJ.

Porto mexido

Se não tem de recolher a casa ao toque das 12 badaladas, deixe-se embalar pelos sons da Invicta, a cidade que pula e avança em ritmo non stop. Em plena Baixa, Meca da movida, melhor do que ancorar é rodar entre pistas, à mistura com copos e petiscos. Na órbita dos Clérigos, o inovador Stox Club é um dos bares dançantes da moda, onde por umas horas todos podem vestir a pele de um lobito de Wall Street ao som do jazz, funk e R&B. Num cenário parecido com a bolsa de Nova Iorque, o preço da vodca ou do gim sobe e desde ao ritmo da procura, mais barato para as bebida mais requisitadas. Nas imediações, apresenta-se o novo CaBARé, restaurante dois-em-um que a partir da meia-noite arreda as mesas para se transformar em pista de dança de música pop/comercial. Em cima, as ceias fora d’horas não param até ao nascer do dia, nem os petiscos no jardim interior.

Na Praça D. Filipa de Lencastre, o Fé Wine&Club é já um clássico para um pezinho de dança ao fim de semana, bar que na calada da noite vira discoteca pop/rock. Na pista superior, entre toneladas de livros, imperam os hits de 90 e house. No vizinho Rádio Bar, edifício histórico onde Camilo foi julgado por amar perdidamente, também há dupla frequência: AM no bar de espírito soul no piso de cima, FM em baixo e muito pop/rock. Pertinho, espera-o o Plano B, criado há uma década por jovens artistas, nos primórdios do Porto pós-moderno. Ponto de culto de tribos transversais, neste bar/discoteca com sala-galeria, hoje, como sempre aos primeiros sábados do mês, celebra-se a Festa ‘Gigi’, evento pop dos anos 80/90, enquanto ao lado a pista move-se pela batida techno e house. A chegar à Ribeira, no Hard Club, a cadência esta noite faz-se de Hard Beats até ao sol raiar, servida por vários DJ de renome internacional.

LISBOA

Eka Pallace
Calçada Dom Gastão, 12. Terça a domingo das 12h às 22h; fim de semana até às 4h; domingo até às 12h

Damas — Bar e Sala DE concertos
Rua da Voz do Operário, 60, Tel. 912 162 249

O Bom, o Mau e o Vilão
Rua do Alecrim, 21. Segunda a quarta das 18h às 2h; quinta a sábado das 18h às 4h

Sabotage
Rua de São Paulo, 16. Segunda a quinta das 19h às 2h; sexta, sábado e domingo das 19h às 3h

B.Leza
Rua da Cintura do Porto de Lisboa, Armazém B (Cais do Sodré). Quarta a sábado das 22h30 às 4h; domingo das 18h às 2h

Titanic Sur Mer
Rua da Cintura do Porto de Lisboa, Cais do Gás (Cais do Sodré). Quinta a domingo das 20h às 4h

Out Jazz
Jardim do Campo Grande. Veja AQUI

Lisb-On
Parque Eduardo VII. Veja AQUI

Brunch - in the Park
Tapada da Ajuda. Veja AQUI

PORTO

Plano B
Rua Cândido dos Reis, 30. Terça a quinta das 22h às 4h; sexta e sábado das 23h às 6h

Stox Club
Rua das Carmelitas, 151 (Passeio dos Clérigos). Quinta a sábado e véspera de feriado das 23h às 4h

Fé Wine & Club
Praça D. Filipa de Lencastre, 1. Terça a quinta e domingo das 18h às 2h; sexta e sábado das 18h às 4h

CaBARé
Rua Conde de Vizela, 149. Segunda a quinta das 20h às 2h; sexta e sábado das 19h30 às 4h

Hard Club
Rua do Infante D. Henrique, 11. Terça, quinta e domingo das 12h às 2h30; sexta e sábado da 1h às 7h

Radio Bar
Praça D. Filipa de Lencastre, 175. Sexta, sábado e véspera de feriado das 22h às 6h;terça a quinta das 18h às 2h

Kasa da Praia
Via do Castelo do Queijo, 395 (Praia Internacional do Porto). Quinta a sábado das 22h às 6h; restaurante de segunda a quarta das 12h às 2h e de quinta a sábado até ao fecho da discoteca

Rendez Vous Club
Rua Cândido dos Reis, 79. Aberto todos os dias das 22h às 6h

Artigo publicado na edição do EXPRESSO de 3 de setembro de 2016