Siga-nos

Perfil

Expresso

Sociedade

Tesla com assistência especializada em Portugal a partir do próximo mês

  • 333

reuters

Já há 110 veículos Tesla no nosso país. Marca vai ter assistência especializada em Portugal a partir do próximo mês, com uma oficina no Prior Velho, seguindo-se outra no Porto. A formação aos eletromecânicos já está a ser dada

Os projetos do universo da marca Tesla não param. A marca Zeev, que tem prestado apoio à importação, legalização e matrículas dos Tesla em Portugal, prepara a abertura de oficinas dedicadas à manutenção destes carros elétricos porque o número de carros com matrículas nacionais já justificam esta infraestrutura técnica. Mas a própria marca norte-americana tem mantido contactos com o Governo português que permitirão avançar para projetos próprios no território nacional.

"Portugal deverá ter operacionais os aguardados três supercarregadores de baterias da Tesla que vão completar a rede europeia de abastecimento de energia elétrica que a marca tem a funcionar", comentou o responsável da Zeev, Carlos Jesus - que tem dado apoio à venda em Portugal de automóveis elétricos Tesla.

"Os supercarregadores da Tesla devem ser instalados entre cidades, a uma distância de aproximadamente 190 quilómetros em relação a grandes centros urbanos, o que faz com que sejam colocados dois carregadores rápidos no eixo Lisboa-Porto e outro entre Setúbal e o Algarve, atendendo a que junto à fronteira de Badajoz, do lado espanhol também se espera que seja instalado outros carregador da Tesla, desejavelmente ainda em 2017", refere o empresário Carlos Jesus.

Oficinas de manutenção

Como já há cerca de 110 automóveis elétricos da Tesla a circularem em Portugal, com matrículas nacionais, "começa a haver necessidade desta marca ter um apoio de oficinas dedicadas, que assegurem a manutenção regular destes veículos, pelo que a Zeev vai avançar com a abertura, a 13 de outubro, no Prior Velho, em Lisboa, de instalações que assegurem o apoio técnico aos carros elétricos que circulam na zona da Grande Lisboa e também pretendemos abrir outro espaço semelhante no Porto, até ao fim do ano", revelou o empresário.

Formação profissional em curso

"Os técnicos que vão trabalhar nestas instalações para prestarem serviços de manutenção aos veículos elétricos estão a ser formados pela Polivalor em engenharia eletrónica, mecatrónica e eletromecânica, além de outras valências específicas das tecnologias utilizadas em cada marca", explica Carlos Jesus.

"Creio que a Tesla também terá interesse em ter uma área de apoio técnico em Portugal porque o parque de viaturas da Tesla com matrícula portuguesa já justifica essa presença", considera o empresário, admitindo que a empresa norte-americana "pode ter interesse em investir em Portugal precisamente nessa área".

Portugal pode ter centro de excelência

Por outro lado, o mercado português "foi pioneiro na promoção de automóveis elétricos, tendo uma das maiores redes de abastecimento construídas de raiz, com especificações harmonizadas, além de possuir tecnologia muito avançada, produzida por diversas marcas que têm fábricas em Portugal e que fornecem soluções tecnológicas para diversos grupos do setor automóvel", comenta Carlos Jesus.

Porto fabrica óticas para a Ferrari

"Com esta base tecnológica, Portugal tem todas as condições para ter um centro de excelência de desenvolvimento tecnológico da Tesla, atendendo - por exemplo - à grande qualidade da tecnologia produzida no mercado nacional pelo grupo Bosch para diversos construtores automóveis, ou ao excelente trabalho desenvolvido por uma empresa portuguesa instalada na zona do Porto, que concebe e produz óticas para os automóveis da Ferrari", adianta o empresário.

Portugueses encomendaram dois Tesla de 770 cavalos

"O interesse dos portugueses pelos automóveis elétricos continua a aumentar e a Zeev tem vindo a dar resposta às solicitações mais sofisticadas feitas por clientes portugueses e uma prova disso é que vamos entregar dois modelos Tesla Model S P100, que desenvolve uma potência de 770 cavalos, tendo uma autonomia máxima da ordem dos 600 quilómetros.

"Sem grandes cuidados em gerir a autonomia durante a condução, o P100 faz, sem problemas, cerca de 450 quilómetros com um só carregamento de bateria", diz Carlos Jesus. No entanto, um modelo destes custará cerca de 170 mil euros, estando ao alcance de poucos.

No segmento de mercado mais acessível do Tesla mais pequeno, o Model 3 é vendido nos EUA a cerca de 35 mil dólares, o que corresponde a menos de 32 mil euros, "mas o preço em Portugal terá de incorporar o custo do transporte, as taxas aduaneiras e ainda o IVA, que agrava o seu preço em cerca de um quarto do valor base, o que coloca o preço de venda a público depois de legalizado perto dos 50 mil euros", refere Carlos Jesus, um preço que o retira do "radar" das compras da esmagadora maioria dos portugueses.

  • Mas quem é este homem que está a mudar a forma como compramos carros?

    O dono da Tesla e da Space X, Elon Musk, é o novo ícone dos “techies”, os fãs de tecnologia que em 2007/08 sonhavam com o novo iPhone e hoje pagam 1000 dólares (885 euros) adiantados para ter um novo carro elétrico que só chega no final de 2017. Será Musk, que está a mudar a forma como compramos carros, o novo Steve Jobs? “Ele não é o próximo Steve Jobs. Ele vai muito além e é muito melhor”