Siga-nos

Perfil

Expresso

Sociedade

Sócrates apresenta queixa contra Carlos Alexandre: “É uma cobarde e injusta insinuação”

  • 333

FOTO RUI DUARTE SILVA

Num artigo de opinião publicado este sábado no “DN”, o antigo primeiro-ministro contesta as declarações à SIC do juiz de instrução no processo Marquês. Atuação de Carlos Alexandre configura um “inqualificável abuso de poder”, acusa Sócrates

José Sócrates anunciou que vai apresentar queixa contra o juiz Carlos Alexandre, após uma entrevista à SIC emitida esta quinta-feira, onde afirmou que “não tem contas bancárias em nome de amigos”.

“Tal alusão, que nada vinha a propósito, não pode deixar de ser entendida – como o foi por todos os que a viram – como uma cobarde e injusta insinuação baseada na imputação que o Ministério Público me fez no referido processo”, escreveu o antigo primeiro-ministro num artigo de opinião publicado na edição deste sábado do “DN”.

Reafirmando que o processo Marquês, onde é arguido, “nunca foi justo”, Sócrates insistiu que essa acusação é “falsa, injusta e absurda” e que já solicitou ao seus advogados para apresentarem as respetivas queixas aos órgãos judiciais competentes. “Nunca tive contas bancárias em nome de amigos. Todas as provas existentes no processo – testemunhais e documentais – confirmam que essa imputação não tem qualquer fundamento”, acrescentou.

O antigo governante sublinhou que a imparcialidade deve ser uma exigência para um magistrado, defendendo que a atuação de Carlos Alexandre configura um “inqualificável abuso de poder”, ao pretender condenar algém sem julgamento.

“Ao fazer tão grave e falsa insinuação o Sr. juiz evidenciou não ter a imparcialidade que é exigível a um juiz de instrução na condução deste processo. Na entrevista, mais escandalosamente, sem que tivesse sido deduzida qualquer acusação por parte do Ministério Público, o Sr. juiz decidiu expressar publicamente que, afinal, sempre teve partido”, concluiu.