Siga-nos

Perfil

Expresso

Sociedade

Governo quer trazer investimento da Tesla para Portugal

  • 333

ODD ANDERSEN / AFP / Getty Images

O secretário de Estado Adjunto e do Ambiente reúne-se com delegação da Tesla Motors esta tarde. O objetivo é atrair para Portugal investimento na área de veículos elétricos e respetiva rede de carregamento

Carla Tomás

Carla Tomás

Jornalista

O Ministério do Ambiente quer “recolocar Portugal no grupo dos países mais avançados em termos de mobilidade elétrica” e complementar esta aposta “com a atração de investimento verde estrangeiro para o nosso país”. É com esta perspetiva que o secretário de Estado Adjunto e do Ambiente José Mendes se reúne, esta tarde, com altos representantes da empresa norte americana Tesla Motors, em Lisboa.

“Estamos a fazer investimentos avultados na rede de carregamento elétrico e completámos todo o regime jurídico da mobilidade elétrica para que os privados também criem redes de carregamento. E agora queremos atrair investimento para esta área”, afirma José Mendes ao Expresso. O secretário de Estado recorda que “a Tesla está no topo da inovação em termos de veículos elétricos e de redes de carregamento, que permitem 500 a 600 quilómetros de autonomia”.

Atualmente, a rede nacional de postos de carregamento (MOBI.E) conta com 1076 pontos de carregamento normal de veículos elétricos, que o Governo anunciou que vai modernizar até 2017, assim como instalar até final do mesmo ano mais 528 pontos de carregamento semirrápido e 50 de carregamento rápido (seis dos quais já estão a funcionar nas autoestradas A2 e A22).

JENS BUTTNER / AFP / Getty Images

Na agenda da reunião, agendada para as 14h30, estão três pontos: a expansão para Portugal da rede de supercarregadores da Tesla Motors; a representação formal da empresa no nosso país; e a possibilidade de atração de projetos de investigação e desenvolvimento cá.

Segundo José Mendes, “estes projetos podem tirar partido da infraestrutura rodoviária de classe mundial existente em Portugal”. O governante sublinha também que “Portugal quer recuperar a sua posição de liderança no processo de transição energética, na medida em que essa transição irá permitir salvaguardar e melhorar a qualidade de vida nas nossas cidades em matéria ambiental”.

A aposta em “acelerar a transição mundial para uma energia sustentável”, como indica o ministério do Ambiente no comunicado enviado às redações, vai ao encontro dos objetivos de descarbonização da economia, assumidos pelo Governo na cimeira do clima de Paris (COP21), no sentido de reduzir as emissões de gases com efeito estufa, como o dióxido de carbono.

Atualmente, a rede de supercarregadores da empresa norte-americana na Europa estende-se a vários países, mas o mais perto que chega de Portugal é a Valência, em Espanha. O último modelo de veículo elétrico fabricado nos EUA com apoio do Governo norte-americano, vai ser comercializado por cerca de 25 mil dólares do outro lado do Atlântico, o que está mais próximo dos valores dos carros elétricos e híbridos atualmente à venda em Portugal.