Siga-nos

Perfil

Expresso

Sociedade

Polícia mata a tiro homem após ataque com faca e machado

  • 333

Caso aconteceu esta quarta-feira no Vale da Amoreira, na Moita, durante operação policial. Dois agentes atacados, um deles ficou em estado grave - encontra-se internado depois de vários golpes no pescoço mas não corre perigo de vida

Hugo Franco

Hugo Franco

Jornalista

Um agente da PSP terá disparado em legítima defesa, depois de um suspeito ter sido abordado no Vale da Amoreira (Moita).

Dois agentes estavam a sair do carro-patrulha, na manhã desta quarta-feira, quando foram atacados pelo homem com um machado e uma faca. Um dos polícias ficou com ferimentos graves no pescoço e o outro com ferimentos ligeiros no braço.

"Os dois elementos da PSP que costumam fazer notificações viram um indivíduo na rua que suspeitavam que tinha um mandado de detenção. Quando o abordaram para o identificar, sem que nada o fizesse prever, o indivíduo agrediu um agente com um machado e uma faca", diz a comissário Maria do Céu, do comando da PSP de Setúbal, ao Expresso.

O colega do agente atingido pelo machado disparou várias balas para a zona das pernas do atacante, "em legítima defesa", garante uma porta voz da PSP. Na queda, o homem foi atingido "acidentalmente" numa zona vital do corpo e perdeu a vida.

"Os agentes foram transportados para o hospital do Barreiro, enquanto o indivíduo morreu no local", disse ainda a comissário Maria do Céu.

O agente que sofreu vários ferimentos junto ao pescoço encontra-se internado no hospital do Barreiro mas está fora de perigo. O outro agente ainda está em observação médica, embora os ferimentos sejam ligeiros.

O corpo do homem baleado já foi entretanto removido pelos bombeiros.

O caso está a ser investigado pela Polícia Judiciária.

[artigo atualizado às 16h20]