Siga-nos

Perfil

Expresso

Sociedade

Mais de 20 ruas passam a ter estacionamento pago no Porto

  • 333

Medida pode contribuir para combater o “estacionamento selvagem”, acredita Ricardo Almeida, vereador do PSD, e Rui Moreira destacou o reforço da fiscalização com mais 42 agentes

André Manuel Correia

A Câmara Municipal do Porto aprovou esta quarta-feira a expansão do estacionamento pago para novas áreas da cidade. Até ao final do ano, serão mais de 20 ruas abrangidas por esta medida, que resultará em 1200 novos lugares sujeitos a cobrança. Entre os pontos em que serão instalados parquímetros encontram-se a Rua da Constituição, a Antero de Quental, a Praça Dr. Francisco Sá-Carneiro e a Avenida Fernão Magalhães.

Até agora, o Porto já contava com 6000 lugares de estacionamento pagos à superfície, informação que foi prestada pela vereadora da Mobilidade, Cristina Pimentel, em reunião do executivo.

A proposta foi aprovada com o voto contra da CDU, representada pelo vereador Pedro Carvalho, e com a abstenção da vereadora do PS Carla Miranda. Os residentes destas zonas onde o estacionamento passará a ser pago podem pedir à autarquia uma avença que os deixa isentos de pagamento até ao final do ano.

O vereador do PSD Ricardo Almeida, que votou favoravelmente e vê com bons olhos a proposta, aludiu para o “estacionamento selvagem” que atualmente se verifica na cidade.

O presidente da Câmara, por sua vez, aproveitou para destacar o reforço de 42 agentes da Polícia Municipal que irão contribuir para uma melhor fiscalização do estacionamento indevido.

Pedro Carvalho, em representação da CDU, continua a posicionar-se contra o alargamento do estacionamento sujeito a cobrança na cidade. "Temos áreas residenciais em que não faz sentido haver estacionamento pago", afirmou o vereador comunista.

O vereador do PS e com o pelouro da Habitação Manuel Pizarro, lançou críticas a Pedro Carvalho e estranha que a CDU seja contra o alargamento das zonas de estacionamento pago no Porto, mas não assuma a mesma posição em Matosinhos, município onde a coligação assume o pelouro da Mobilidade.