Siga-nos

Perfil

Expresso

Sociedade

Presidente da Proteção Civil demite-se

  • 333

Francisco Grave Pereira (à direita), ao lado do primeiro-ministro António Costa, da ministra da Administração Interna Constança Urbano de Sousa e do secretário de Estado da Administração Interna Jorge Gomes, à chegada ao Comando Nacional da Proteção Civil, a 9 de agosto deste ano, para uma reunião de trabalho a propósito do combate aos incêndios

MIGUEL A. LOPES / Lusa

Francisco Grave Pereira pediu a demissão esta segunda-feira à ministra da Administração Interna. O caso nada tem a ver com os incêndios florestais deste verão

Hugo Franco

Hugo Franco

Jornalista

O presidente da Autoridade Nacional de Proteção Civil, o major-general Francisco Grave Pereira, pediu a demissão do cargo. O pedido terá sido feito no início desta semana à ministra da Administração Interna, Constança Urbano de Sousa, que aceitou a sua demissão.

Segundo o jornal "Público", que avançou com a notícia, as causas estão relacionadas com as conclusões do relatório da Inspecção-Geral da Administração Interna (IGAI), que imputa àquele responsável a violação do dever de zelo na forma como a autoridade geriu o processo de transferência dos seis helicópteros pesados Kamov.

Uma fonte próxima do processo confirma esta informação e salienta que o caso não está relacionado com os incêndios florestais deste verão.

Ainda de acordo com o "Público", a IGAI concluiu que a Proteção Civil não acautelou devidamente os interesses do Estado neste processo, que ditou a paragem dos cinco aparelhos (um está acidentado desde 2012). Em maio do ano passado, foram alegadamente detetados problemas “graves no estado das aeronaves”, que obrigaram a fazer reparações avultadas encomendadas à Everjets.

O relatório final da IGAI, que chegou há algumas semanas ao Ministério da Administração Interna, sugere a abertura de dois processos disciplinares: ao major-general Francisco Grave Pereira e a um ex-dirigente que já deixou a Proteção Civil.

Francisco Grave Pereira ocupava o cargo desde 2014.