Siga-nos

Perfil

Expresso

Sociedade

Comandos: DIAP de Lisboa investiga morte de militar

  • 333

MP abriu inquérito à morte de Hugo Abreu no curso de Comandos. Provedor de Justiça está a acompanhar o processo com atenção

Hugo Franco

Hugo Franco

Jornalista

A morte do jovem militar Hugo Abreu, depois de uma prova num curso de Comandos, está a ser investigada pelo Ministério Público. O gabinete de comunicação da Procuradoria-Geral da República (PGR) confirmou ao Expresso que o DIAP de Lisboa abriu um inquérito ao caso ocorrido no último domingo. "Confirma-se a existência de um inquérito, o qual corre termos no DIAP de Lisboa", diz a PGR.

O recruta morreu devido a um "golpe de calor" durante a preparação física no curso dos Comandos. Um outro jovem que participava no mesmo curso, Dylan Silva, encontra-se internado no hospital do Barreiro, tendo entrado nas Urgências com a temperatura corporal seis graus acima da média.

Também o Provedor de Justiça, José Faria Costa, tem estado a seguir o caso de perto. Numa resposta ao Expresso, o seu gabinete garante que o provedor "está a acompanhar atentamente esta situação".

Num comunicado emitido esta terça-feira, o Exército revelou que além dos dois casos já referidos também foram hospitalizados mais seis jovens do mesmo curso nas últimas 48 horas. Mas só um deles ficou internado, não correndo no entanto risco de vida.

Quanto a Dylan Silva está ainda em estado grave mas numa condição estável.

Esta quarta-feira será prestada na Madeira uma homenagem fúnebre a Hugo Palma. A missa terá lugar às 11h00 da manhã na freguesia do Campanário, na Ribeira Brava.

  • O militar, que frequentava o 127.º curso de Comandos, sentiu-se “indisposto durante uma prova de tiro”. Terá sido assistido de imediato pelo médico que acompanhava a instrução, que lhe diagnosticou “um golpe de calor”, e transferido para a enfermaria de campanha, onde terá ficado em observação. Porém, acabou por falecer após uma paragem cardiorrespiratória antes de chegar a ser transferido para um hospital