Siga-nos

Perfil

Expresso

Sociedade

Xperia. O X marca os cantos arredondados

  • 333

O Xperia X possui as características a que sempre associámos os topos de gama da Sony – ecrã de qualidade, som acima da média e boas câmaras – e foge do anterior padrão no design. Mas, pelo preço pedido, há aspetos que mereciam ser retificados

d.r.

Os tempos não têm sido fáceis para a Sony nos smartphones. As qualidades da fotografia e do som, grandes trunfos dos terminais deste fabricante, têm sido grandes apostas dos rivais que, hoje, já têm ofertas que, muitas vezes, superam as da Sony. Além disso, os rumores, abundantes, que a empresa poderia estar prestes a abandonar o segmento… também não ajudam.

Agora, a Sony regressa com um portefólio muito agressivo em termos de funcionalidades e com preços para todos os gostos. Tivemos acesso, para teste, ao X, um terminal com uma câmara evoluída e versátil. Agora, o NFC está até na parte da frente.

Os cantos arredondados marcam, finalmente, o divórcio da Sony com as linhas dos anteriores Xperia. Esta decisão, correta, faz com que seja muito mais confortável segurar o X. No entanto, a parte de trás, em alumínio, é um pouco escorregadia. Notamo-lo, principalmente, quando tentamos fazer tudo usando apenas uma mão. É possível, devido ao bem desenhado chassis, mas o telefone pode cair.

Rápido no gatilho

Como suspeitávamos, o ecrã da Sony é muito bom. É, afinal, a imagem de marca deste fabricante. As cores suaves e o elevado contraste tornam a experiência visual muito boa. O som também é de elevada qualidade devido às duas colunas frontais.

A experiência Android proporcionada pela Sony é das melhores do mercado. O fabricante “polui” pouco o sistema da Google e o que acrescenta é feito com bom gosto. Ou seja, as apps incluídas estão bem desenhadas. Principalmente o Movie Creator (que junta fotos e vídeos para criar filmes interativos) ou a NewsSuite (um agregador de notícias). É importante destacar que, finalmente, há conteúdos aos quais podemos aceder no Xperia Lounge. Ofertas de temas, passatempos e vídeos. Há muito tempo que os portugueses pediam este acesso aos conteúdos da Sony. É também importante destacar a oferta do antivírus da AVG.

A câmara deste telefone é rápida. É tocar o obturador e obter a foto, que fica muito bem quando as condições de iluminação são as ideais. Não conseguimos, quando há menos luz na cena, obter resultados tão bons quantos os do iPhone 6s, Galaxy S7 ou G5. A Sony promete que depois de focarmos um objeto o foco se mantém fixo e podemos seguir o objeto por todo o lado, mas, em todas as experiências que fizemos, o sistema acabava por perder-se.

Uma palavra para a autonomia que confirmou a tendência dos anteriores Xperia. A tecnologia da Sony consegue, mesmo, tempos maiores de utilização. Andámos muito perto dos 3 dias neste X.

Infelizmente, tendo em conta o preço, o desempenho deste Sony podia, e devia, ser superior. Não ficámos impressionados com os resultados dos testes. Isto quando comparamos com outros telefones Android mais caros. A grande diferença está no processador escolhido: a Sony ficou-se por um Snapdragon 650 – a empresa investiu mais no X Performance, o telefone mais caro deste novo portefólio. No entanto, em termos de utilização não temos nada a apontar. Abusámos das apps e da multitarefa sem problemas.

SONY XPERIA X: CARACTERÍSTICAS

Preço: €634
Ecrã: FHD de 5,5”
Processador: Qualcomm Snapdragon 650
Memória: 3 GB de RAM
Armazenamento: 32 GB
Câmaras: 23 e 13 MP
Sistema operativo: Android 6.0
Bateria: 2620 mAh
Dimensões: 143x69x7,7 mm
Peso: 152 g