Siga-nos

Perfil

Expresso

Sociedade

Governo vai pedir levantamento da imunidade dos filhos do embaixador do Iraque

  • 333

Decisão surge depois de pedido da Procuradoria-Geral da República, que quer ouvir como arguidos os filhos do embaixador. Os gémeos são suspeitos de um “crime de homícidio na forma tentada”

Helena Pereira

Helena Pereira

Editora de Política

O Ministério dos Negócios Estrangeiros (MNE), numa nota enviada à comunicação social, informou que convocou o encarregado de negócios do Iraque para uma reunião, esta quinta-feira de manhã, durante a qual será pedido o levantamento da imunidade diplomática dos filhos do embaixador. A decisão surge na sequência de um pedido nesse sentido da Procuradoria-Geral da República, que quer ouvir como arguidos os gémeos Haider e Ridha Ali, de 17 anos.

No âmbito do inquerito às agressões ocorridas em Ponte de Sor no dia 17 de agosto, esta quarta-feira, o Ministério Público pediu ao MNE “a ponderação de intervenção no âmbito diplomático, ao abrigo da Convenção de Viena Sobre Relações Diplomáticas”, para que Estado iraquiano renuncie “expressamente à imunidade diplomática” de que benefeciam os dois filhos do embaixador do Iraque em Portugal.

Durante o inquérito-crime, a Polícia Judiciária terá recolhido elementos de prova que apontam para existência de “factos susceptíveis de integrarem o crime de homícidio na forma tentada” de Rúben Cavaco, de 15 anos. No comunicado, a PGR explica que só levantando a imunidade será possível ouvir em interrogatório os dois supeitos enquanto arguidos.

Na madrugada de 17 de agosto, Rúben Cavaco foi agredido e sofreu múltiplas fraturas. O jovem continua com prognóstico muito reservado e está internado nos cuidados pediátricos do Hospital de Santa Maria, em Lisboa.