Siga-nos

Perfil

Expresso

Sociedade

Mulher morre no hospital do Montijo à espera de ambulância

  • 333

Doente fora aconselhada a recorrer a serviços de saúde privados para trocar uma sonda de alimentação, porque o hospital de Santa Maria, onde estava a ser seguida, se encontrava “em período de férias. Família acusa hospital de subestimar a gravidade do caso

Uma mulher de 68 anos morreu esta sexta-feira no hospital do Montijo, enquanto esperava por uma ambulância que a transferisse para o hospital do Barreiro. O ministério da Saúde está a investigar o caso, depois de a família da doente ter afirmado que o hospital “subestimou a gravidade” da situação.

Maria Joaquina Campos sofria de esclerose lateral amiotrófica e tornara-se intolerante à sonda de alimentação que usava no nariz, tendo o hospital de Santa Maria indicado, no início deste mês, que a doente precisaria de trocar o aparelho por uma sonda no estômago “com urgência”.

No entanto, e apesar da intolerância à sonda de alimentação e à máscara de oxigénio fornecidas pelo hospital lisboeta não terem passado despercebidas, a troca não terá acontecido por se tratar de um “período de férias”.

À SIC Notícias, o marido de Maria Joaquina explicou que esperou durante três horas no hospital do Montijo, dando água à doente “através da seringa”, sem a assistência de enfermeiros, enquanto ela atravessava uma crise respiratória.

O casal recorreu aos serviços do hospital depois de ter sido aconselhado a recorrer a um hospital privado e de ter tentado, sem sucesso, trocar a sonda de alimentação na Cruz Vermelha, que também se encontrava em período de férias. “A partir daí, ela desistiu”, relata o viúvo da doente.