Siga-nos

Perfil

Expresso

Sociedade

PJ detém alegada autora de incêndio em Paredes

  • 333

Trata-se da primeira mulher detida este ano pela Polícia Judiciária pela prática do crime de fogo florestal. Em 2015 foram identificadas duas

A Polícia Judiciária anunciou esta sexta-feira ter detido a presumível autora de um incêndio florestal ocorrido em Paredes. Trata-se da primeira mulher que a PJ identifica este ano pela prática deste crime.

“A detenção foi o culminar de diligências desenvolvidas na sequência de ignição florestal ocorrida [na quarta-feira], junto a uma urbanização residencial e industrial na freguesia de Lordelo, que causou grande alarme social, dada a proximidade das habitações e armazéns”, explica a PJ em comunicado.

A mulher, de 53 anos, doméstica, vai ser presente “à competente autoridade judiciária para primeiro interrogatório judicial e aplicação das medidas de coação tidas por adequadas”.

Segundo o mesmo comunicado, “o fogo terá sido provocado com recurso a um isqueiro, num aparente quadro de limpeza de mato para recolha de lenha”.

A PJ recorda que já foram detidas este ano 28 pessoas pela autoria de incêndios florestais. Em 2015 foram detidas 56 no total, duas delas mulheres.