Siga-nos

Perfil

Expresso

Sociedade

Marco António Costa lembra os cortes na Proteção Civil

  • 333

ARMÉNIO BELO / Lusa

O vice-presidente do PSD partilhou nas redes sociais uma notícia de fevereiro que dava conta dos cortes no orçamento da Proteção Civil para 2016. E deixa uma interrogação no ar

Hugo Franco

Hugo Franco

Jornalista

"O que pensam o BE e o PCP disto?". Esta é a pergunta colocada por Marco António Costa na sua página pessoal no Facebook. O vice-presidente do PSD partilhou esta quinta-feira no Facebook uma notícia do "Público", de fevereiro, que dava conta dos cortes no orçamento da Proteção Civil para 2016.

O jornal escreveu que o orçamento deste ano do Ministério da Administração Interna (MAI) manteve-se praticamente inalterado, num montante global de 1,964 milhões de euros que representam uma redução de 0,2% face aos gastos provisórios de 2015. Ainda segundo o "Público", o corte mais significativo neste ministério ocorreu na área da Proteção Civil, que regista uma poupança de 24 milhões de euros, a maior parte dela justificada pelo fim da Empresa dos Meios Aéreos que, pela primeira vez, não apareceu no Orçamento do Estado.

"Em 2015, a verba adstrita a esta sociedade de capitais públicos responsável pela operação dos dez helicópteros comprados pelo Estado era de 19,7 milhões. A própria Autoridade Nacional de Protecção Civil vai ter que gastar menos 4,5 milhões de euros este ano, num total de 129,7 milhões de euros (menos 3,4% do que o previsto para 2015)", escreveu o "Público".