Siga-nos

Perfil

Expresso

Sociedade

Miguel Albuquerque: “As pessoas têm razões para estarem mais calmas”

  • 333

Gregório Cunha/ Lusa

O presidente da região autónoma da Madeira fez um novo balanço relativo aos incêndios na Madeira. Sem esconder que a situação continua “complicada”, anunciou a criação de um número de emergência e antecipou que na quarta-feira haverá condições mais favoráveis para combater o fogo

“As pessoas têm razões para estarem mais calmas”. A garantia foi dada esta tarde por Miguel Albuquerque. Na segunda conferência de imprensa do dia para fazer o balanço das operações, o presidente da região autónoma da Madeira fez questão de que durante o resto do dia e a noite o vento vai manter-se forte e os termómetros vão continuar a marcar valores entre 30 e 35 graus. Só para a manhã desta quarta-feira está prevista uma descida das temperaturas, que deverá rondar os cinco graus.

“Vamos manter o dispositivo de prevenção no sentido de garantir que não há reacendimentos. A Madeira atingiu a temperatura mais alta registada desde 1976, chegou aos 38.1 graus”, disse Miguel Albuquerque.

Segundo o balanço apresentado pelo presidente do governo regional, 174 pessoas receberam tratamento hospitalar, 22 por problemas respiratórios. Entre os feridos estão dois bombeiros, que no seguimento de um acidente com o carro da cooperação, sofreram fraturas. “Já estão tratados e livres de perigo”, informou.

Já um civil da freguesia do Monte que sofreu queimaduras graves será transportado num avião da Força Aérea para o Hospital de Santa Maria, em Lisboa.

Criado número de emergência

Por precaução, o Hospital dos Marmeleiros foi evacuado pelas 5h20 desta terça-feira. Os 234 pacientes foram levados para o Hospital Dr. Nélio Mendonça. Há outras unidades de saúde já preparadas para um possível abandono do local dos doentes internados.

Também o Lar e Centro de Dia Santa Isabel, no Funchal, teve de ser evacuado. Os 60 utentes foram “colocados no estabelecimento da Bela Vista”.

As autoridades criaram ainda uma linha de emergência: 926 768 743. “Está disponível 24 horas por dia para prestar toda a informação”, anunciou Miguel Albuquerque, que aproveitou para “agradecer a todos os profissionais de saúde e todos os que têm trabalhado para acudir a esta situação, que está relativamente consolidada”.

O governante aproveitou também o momento para “agradecer publicamente os contactos solidários” da ministra da Administração Interna e do Presidente da República.