Siga-nos

Perfil

Expresso

Sociedade

Dois dos argelinos detidos em Lisboa já tinham tentado chegar à Europa

  • 333

Dois dos argelinos barrados no aeroporto de Lisboa são reincidentes na tentativa de entrar em território europeu como imigrantes ilegais. Esta última tentativa ocorreu durante uma escala do voo regular de Argel para Cabo Verde. O grupo não tem ligações ao terrorismo

Dois dos cidadãos argelinos que foram detidos pela PSP ao fim da noite de sábado na pista do aeroporto de Lisboa, já tinham tentado entrar como imigrantes ilegais no espaço europeu. O Expresso sabe que estes homens não queriam ficar em Portugal, e que pretendiam chegar a França, país onde reside uma grande comunidade argelina.

Várias fontes oficiais contactadas pelo Expresso garantem que o grupo não tem ligação a atividades terroristas.

Bilhete de Argel para o Sal com escala em Lisboa

A utilização de um voo proveniente de Argel para chegar a Lisboa, foi a rota escolhida por este grupo de cidadãos argelinos para uma nova tentativa de imigração ilegal. Com um bilhete que tinha Cabo Verde como destino final, aproveitaram a escala em Lisboa para tentar entrar em território europeu.

Tanto a Argélia como Cabo Verde são países membros da União Africana (que sucedeu à OUA), não sendo assim necessários no momento do embarque os mesmos procedimentos documentais que seriam se o destino final foi um país da União Europeia.

A escala em Lisboa terá sido aproveitada pelo grupo para tentar ficar em território europeu.

Um dos argelinos regressa esta tarde a Argel com escolta

Recorde-se que um grupo de quatro argelinos invadiu a pista do aeroporto ao fim da noite de sábado, sendo de imediato detido pela PSP. Esta operação obrigou ao encerramento do aeroporto Humberto Delgado durante 34 minutos; os voos que deveriam ter aterrado foram desviados para o Porto e para Faro.

Estes quatro homens detidos depois de terem invadido a pista vão ser ouvidos por um juiz amanhã, segunda-feira.

O quinto elemento do grupo foi barrado pelo Serviço de Estrangeiros e Fronteiras no aeroporto e vai ser reencaminhado de imediato para o país de origem, com escolta das autoridades portuguesas, num voo que sai de Lisboa ao início da tarde deste domingo. Este procedimento está previsto nas tentativas de imigração ilegal.

notícia retificada às 13h17