Siga-nos

Perfil

Expresso

Sociedade

Governo nega adiamento dos pagamentos aos laboratórios

  • 333

Adalberto Campos Fernandes, ministro da Saúde

TIAGO PETINGA / Lusa

Marques Mendes afirmou no seu espaço semanal de comentário na SIC, na noite do passado domingo, que a equipa ministerial da Saúde pediu à Apifarma para 'acertar contas' só em janeiro

"Um mal-entendido", garante o gabinete do ministro da Saúde sobre o possível adiamento dos pagamentos à indústria farmacêutica para o primeiro mês do próximo ano. O atraso na liquidação das faturas com medicamentos, habitualmente pagas no final de cada ano, foi avançado por antigo líder do PSD Luís Marques Mendes na noite do passado domingo.

No seu comentário semanal na SIC, Marques Mendes afirmou que "a Apifarma, uma associação importante da área da Saúde, foi chamada ao Governo para aceitar que os pagamentos do Estado sejam adiados para Janeiro". Ao Expresso, a equipa do ministro da Saúde, Adalberto Campos Fernandes garantiu que o assunto não esteve em cima da mesa e que o encontro serviu para "discutir, entre outros assuntos, mecanismos de introdução de medicamentos no mercado".

Fonte da Apifarma, oficialmente a direção da Apifarma não comenta o assunto, confirmou ao Expresso que o adiamento dos pagamentos nunca foi assunto nas várias reuniões, que este ministro faz questão em manter com regularidade para estar informado sobre o sector, responsável por uma das despesas mais determinantes nas contas da Saúde.

[notícia atualizada às 17h23]