Siga-nos

Perfil

Expresso

Sociedade

Pokémon GO ultrapassa pesquisa sobre sexo na Internet

  • 333

© Sam Mircovich / Reuters

O tema mais pesquisado nos últimos dias no Google foi o jogo Pokémon GO, ultrapassando o líder habitual

João Ramos

João Ramos

Jornalista

O Pokémon GO está a ser um tremendo sucesso no mundo inteiro e a ultrapassar as previsões mais otimistas da produtora deste jogo de realidade virtual, a japonesa Nintendo. Se dúvidas houvesse, “Pokémon GO” foram as palavras mais pesquisada no Google na primeira semana de lançamento, ultrapassando a palavra “sexo”, que está habitualmente na posição cimeira no mais popular motor de pesquisa da Internet.No último mês, apenas por um dia (25 de junho), o “Brexit” ultrapassou “sexo” como tema mais pesquisado no Google. Em Portugal, o fenómeno Pokémon GO cometeu a proza de destronar “Cristiano Ronaldo” nas pesquisas da internet feitas no país.

Outro sinal da popularidade do Pokémon GO é o facto de se ter tornado numa das aplicações móveis mais usadas pelos utilizadores de smartphones com o sistema Android, ultrapassando apps como Twitter, Netflix ou Spotify. Segundo a SimilarWeb, empresa de estudos de mercado da internet, apenas as redes sociais Facebook Messenger, WhatsApp, Instagram ou Snapchat continuam a estar à frente do jogo da Nintendo em número de utilizadores Android. Em contrapartida, o Pokémon GO já é a aplicação que neste momento mais capta a atenção. Os fãs do jogo da Nintendo dedicam-lhe 43 minutos por dia em média, mais do que o tempo dedicado àquelas redes sociais, refere a SimilarWeb.

Resultado desta euforia, alguns jogadores começam a queixar-se de problemas de funcionamento e ligação, isto porque os servidores da Nintendo estão a ter dificuldade em satisfazer os 21 milhões de utilizadores que querem jogar em simultâneo no mundo inteiro. Tanto mais que o Pokémon GO é uma aplicação pesada que usa tecnologias de realidade virtual e georeferenciação (GPS).

O jogo da Nintendo não deixa ninguém indiferente. Tem sido criticado por colocar em causa a privacidade de alguns locais e provocar algumas atitudes pouco racionais a alguns jogadores. No dia 16 de julho à noite, o famoso Central Park de Nova Iorque foi invadido por dezenas de pessoas a correr á caça de criaturas virtuais do universo Pokémon GO. Só que estes jogadores entusiasmados abandonavam os seus carros nas ruas adjacentes de qualquer maneira, provocando engarrafamentos. O mesmo tipo de distúrbios já aconteceu em autoestradas norte-americanas

Excessos à parte, há um efeito positivo que o Pokémon GO está a provocar. Os fãs mais sendentários estão a ser obrigados a deixar o sofá e a percorrer alguns quilómetros no mundo real. A plataforma de comparação na área da saúde Clinic Compare fez uma pesquisa e concluiu que a atividade física de caçar 60 pokémons pode permitir baixar o peso de um adulto em quase meio quilo num mês.

O jogo foi lançado em Portugal no passado dia 15 de julho e também está a ter muita adesão. O Pokémon GO é um jogo de smartphone (Android e iOS) que usa a câmara do aparelho, acesso à internet e GPS. Este jogo está disponível para dispositivos com Android e iOS. Para jogar é preciso apontar a câmara para a frente e caminhar em busca de pokémons.