Siga-nos

Perfil

Expresso

Sociedade

Erro no Pokémon GO deu acesso a mais que o devido

  • 333

Drew Angerer/ Getty images

É o jogo do momento - e nem sequer está disponível na maioria dos países

O Pokémon GO foi lançado há pouco mais de uma semana e tem sido motivo de falatório por várias razões, entre as quais um erro tecnológico que permite aceder a muito mais informação do que era suposto. No momento da inscrição, é solicitado aos utilizadores com conta no Google que seja dada permissão para o jogo aceder as todas as informações associadas àquela conta. Por todas, entenda-se ler emails que estão guardados no Gmail e ver o histórico de localizações através do Google Maps, por exemplo.

Entretanto, ao longo desta terça-feira, o problema já foi resolvido. Na mais recente versão disponibilizada na Apple Store, é possível ler-se: “Arranjado problema com as contas Google”.

Apesar de o acesso ser dado, a Niantic Labs, empresa responsável pelo desenvolvimento do jogo, assegura agora, em comunicado, que apenas foi recolhido o nome de utilizador e o endereço de email. “Recentemente, descobrimos que o processo de criação de conta no Pokémon GO através do IOS pede erradamente o acesso total às permissões dos utilizadores com conta Google. De qualquer forma, o Pokémon GO apenas acede à informação básica do perfil Google. Assim que percebemos o erro, começámos a trabalhar ao lado do cliente para resolver o problema.”

Também o Google já confirmou que nem o Pokémon GO nem a Niantic acederam a dados que não era suposto ficarem acessíveis. No comunicado, o erro é apenas admitido em casos cujo sistema operativo é o iOS - no entanto, o “The Verge” acrescenta que o problema também se verificou em androids, embora não seja recorrente.

O Pokémon GO é um jogo de realidade virtual destinado a smartphones. Lançado há pouco tempo, ainda só está disponível nos Estados Unidos, na Austrália e na Nova Zelândia.