Siga-nos

Perfil

Expresso

Sociedade

Carlos Cruz vai sair em liberdade condicional

  • 333

ANTÓNIO PEDRO FERREIRA

O ex-apresentador estava detido no Estabelecimento Prisional da Carregueira. Cumpria uma pena de seis anos de prisão no âmbito do processo Casa Pia

Hugo Franco

Hugo Franco

Jornalista

O ex-apresentador Carlos Cruz vai sair em liberdade. A notícia foi confirmada ao Expresso pelo seu advogado Ricardo Sá Fernandes. "A decisão não é passível de recurso", declarou Sá Fernandes. O ex-apresentador ganhou um recurso no Tribunal da Relação de Lisboa.

Ainda não se sabe no entanto quando é que Carlos Cruz sairá das instalações do Estabelecimento Prisional da Carregueira, onde cumpre seis anos de pena de prisão no âmbito do processo Casa Pia.

Os juízes desembargadores entendem que Carlos Cruz tem a seu favor a rede familiar que lhe tem dado apoio permanente e o cumprimento de mais de dois terços da pena a que foi condenado.

"É também pelo seu perfil e a sua imagem mediática que, estamos em crer, [que Carlos Cruz] se verá obrigado a cumprir com as obrigações que lhe forem impostas se colocado em liberdade condicional", refere o acórdão da Relação, a que o Expresso teve acesso. "É também o facto de ser uma figura mediática que o obrigará a cumprir com o que lhe é exigido e exigível e que nos leva a entender que existe uma prognose favorável a que conduza a sua vida de modo socialmente responsável, sem cometer crimes", acrescenta o documento.

Para a Relação, o ex-presentador deverá residir em morada certa a fixar pelo tribunal, deverá também aceitar a tutela da equipa de Reinserção Social da DGRSP e deverá "dedicar-se à procura ativa de trabalho (já que diz pretender fazê-lo) e, uma vez este obtido, dedicar-se ao mesmo com regularidade"

Em março, o Tribunal de Execução de Penas tinha recusado pela segunda vez o pedido de liberdade condicional apresentado por Cruz, por considerar que o antigo apresentador continuava sem assumir a culpa ou mostrar arrependimento pelos crimes de abuso sexual de menores por que foi condenado no processo Casa Pia.

Condenado a seis anos de prisão, o antigo apresentador de televisão tinha avançado em fevereiro com este pedido de liberdade condicional, por já ter cumprido metade da pena.

Há um ano, Carlos Cruz já tinha formalizado o mesmo pedido, mas o Tribunal de Execução de Penas recusou conceder-lhe a liberdade condicional por razões idênticas.

Mais recentemente, há três meses, quando lançou a sua autobiografia, Carlos Cruz afirmou que gostava de falar com os jovens que o acusaram e discutir com os juízes que o condenaram. Nessa altura, o antigo apresentador de televisão saiu da prisão da Carregueira para cumprir quatro dias de precária. Foi a segunda vez que teve direito a uma saída desse género. A anterior tinha ocorrido em dezembro do ano passado.