Siga-nos

Perfil

Expresso

Sociedade

Frozen yogurt, os pecados estão no topping

  • 333

A moda dos iogurtes gelados veio para ficar e é um sucesso de norte a sul

Isabel Paulo

Isabel Paulo

Jornalista

getty images

Chegou o verão e com ele a irresistível tentação dos gelados. Numa quadra em que todos os gramas contam para fazer má figura mas a tentação é grande, a doce e fresca alternativa pode estar no frozen yogurt, menos calórico do que o gelado tradicional, se optar por toppings frugais. A moda dos iogurtes gelados pegou de estaca com a marca espanhola LlaoLlao, criada em 2009 e internacionalizada para 28 países, disponível no Norte em centros comerciais como o Parque Nascente, no Porto, ou no Mar Shopping, em Matosinhos.

Seguindo a onda dos hábitos alimentares saudáveis, sem entrar na ditadura da privação do prazer, são já várias as geladarias do Grande Porto que se converteram ao iogurte na versão ice, rivalizando nas vitrinas com sorvetes e gelados cremosos. Ou até, em regime de exclusividade, como acontece com a Iogurteria do Bairro, nascida em Lisboa, na Calçada da Estrela, e de porta aberta na Baixa da Invicta, no Via Catarina, desde dezembro passado. O projeto dos gulosos amigos de infância Carlos Pinheiro e Pedro Leitão, a que se juntaram numa fase de expansão Susana Sequeira e Tim Vieira, chegou há duas semanas ao centro comercial Espaço Guimarães, no berço da nação.

A ideia germinou numa visita em 2002 a Cáceres, surpreendido com a persistente fila em frente de uma loja de frozen yogurt. Sem natas nem glúten, com açúcar ou adoçados com stévia, planta que substitui os açúcares processados, na Iogurteria do Bairro só peca quem optar pelos toppings de chocolate e afins, em vez dos de fruta do dia, natural ou em polpa, granola ou cereais. “A base são 78 calorias”, jura o mentor do produto, que varia entre os €2,5 e os €3,5.

De baixo teor de gordura e açúcar, são ainda os gelados de iogurte da Modì, a geladaria do mestre italiano Massimo Fedi, que trocou a Livorno natal por Matosinhos, bem junto à praia, na Praça Cidade do Salvador, conhecida por praça da Anémona desde a instalação da obra de arte pública em rede da autoria de Janet Echelmen. No interior ou na esplanada da Modì, diminutivo de Modigliani em homenagem ao conterrâneo pintor toscano, o frozen yogurt é feito à base de iogurte grego natural, simples (€3) ou com toppings fruta fresca, goji, muesli, chocolate ou caramelo (€4).

Já na categoria dos gelados, há-os ainda sem lactose e vegans. Na bela Amorefrato, em pleno coração do Porto, na Rua Passos Manuel, a carta sempre primou por carregar na fruta em vez dos açúcares, matriz que se mantém nos mais recentes gelados de iogurte, de limão, frutos vermelhos ou manga, coroados de fruta, chantilly ou chocolate quente (a partir dos €2).

MORADAS

My!ced
Avenida Gomes Pereira, Lisboa

Iogurteria do Bairro
Via Catarina, Porto

Weeel
Praça de Espanha, Lisboa

Modì
Matosinhos

Smöoy
Avenida Engenheiro Duarte Pacheco, Lisboa

Amorefrato
Porto

Llao Llao
Mar Shopping, Matosinhos

Artigo publicado na edição do EXPRESSO de 25 junho 2016