Siga-nos

Perfil

Expresso

Sociedade

Morreu antigo primeiro-ministro francês Michel Rocard

  • 333

SALVATORE DI NOLFI/EPA

Europeísta convicto, foi primeiro-ministro quando o Presidente era François Miterrand e chefiou durante décadas a ala moderada do Partido Socialista

O antigo primeiro-ministro francês Michel Rocard morreu este sábado, aos 85 anos, disse fonte familiar.

Rocard, um europeísta convicto, foi primeiro-ministro durante três anos, a partir de meados de 1998, quando o Presidente era François Miterrand, e chefiou durante décadas a ala moderada do Partido Socialista.

Segundo a imprensa francesa, Rocard morreu de forma repentina no hospital parisiense de Pitié-Salpétrière, embora tivesse uma saúde frágil há já algum tempo.

Michel Rocard nasceu em 1930 em Courbevoie (subúrbio a oeste de Paris) e tornou-se militante socialista aos 19 anos, primeiro no Partido Socialista Unificado (PSU) e depois, a partir de 1974, no Partido Socialista.

Em maio de 1988 tornou-se no primeiro-ministro de Miterrand, com quem manteve grandes divergências pela sua visão mais de esquerda.

Rocard chefiou o partido durante uns meses, entre 1993 e 1994, ano em que rumou a Bruxelas como eurodeputado no Parlamento Europeu, uma função que exerceu até 2009.

Europeísta ferrenho, na sua última entrevista, há apenas duas semanas, defendia no semanário Le Point o 'Brexit', já que entendia que assim a União Europeia se livrava do entrave para a sua integração, protagonizado pelo Reino Unido.

O Presidente francês, François Hollande, já prestou homenagem ao ex-primeiro-ministro que disse ser uma "grande figura da República e da esquerda".

Manuel Valls, o primeiro-ministro francês, também elogiou a figura do histórico dirigente socialista, afirmando que lhe deve o seu envolvimento na política.

"Entrei para a política por e para Michel Rocard. Porque ele disse em 1978 que o fracasso da esquerda não era o destino. Porque disse antes de outros que a mudança passa pela reforma e não pela rotura", disse o primeiro-ministro em comunicado.

  • Quando Portugal assinalou os 25 anos sobre a Revolução dos Cravos, o antigo primeiro-ministro francês - que este sábado morreu - deu uma entrevista, onde falou sobre o periodo revolucionário português e a situação do nosso país. Esta é a republicação dessa entrevista.