Siga-nos

Perfil

Expresso

Sociedade

Há uma nova enoteca da Cartuxa

  • 333

DR /Jerónimo Heitor Coelho

São boas notícias para os apreciadores do bom vinho e da boa mesa. A Fundação Eugénio de Almeida, em Évora, acrescenta ao enoturismo uma nova enoteca. Um bom pretexto para visitar a cidade património da Humanidade e harmonizar vinhos e gastronomia

Os vinhos da Fundação Eugénio de Almeida dispensam apresentações. São bem conhecidos do público, do topo de gama Pêra Manca ao corrente e agradável EA. A cidade de Évora, com o Mosteiro da Cartuxa, o Templo de Diana e a Sé Catedral também dispensam pretextos para uma visita. São sempre um bom motivo de passeio. Agora há mais um. Além do Enoturismo, instalado no edifício que era a antiga casa de repouso dos Jesuítas nos séculos XVI e XVII, a Fundação EA abre agora as portas de um novo espaço, onde a arte de bem beber (e comer) são o lema maior. A enoteca da Cartuxa, que esta semana se inaugurou, pretende ser um novo espaço de restauração dedicado aos vinhos da Casa e à gastronomia alentejana. Toda a vasta gama da Fundação Eugénio de Almeida (Vinea, EA, Foral de Évora, Cartuxa, Scala Coeli e o mítico Pêra-Manca) estará disponível a copo.

Na nova Enoteca da Cartuxa, em Évora, bebe-se a copo toda a gama de vinhos Eugénio de Almeida, acompanhada de gastronomia alentejana

Na nova Enoteca da Cartuxa, em Évora, bebe-se a copo toda a gama de vinhos Eugénio de Almeida, acompanhada de gastronomia alentejana

DR / Jerónimo Heitor Coelho

A carta teve a assessoria do chefe Vítor Sobral, que deu uma roupagem moderna à gastronomia alentejana. Tanto pode petiscar como comer "à séria". Nos petiscos, destacam-se o 'requeijão de ovelha, azeite e alecrim'; a 'tábua do paio do cachaço'; "quem não arrisca não petisca" (ovos mexidos, farinheira e salsa); ou os 'cogumelos gratinados com queijo de ovelha e hortelã'. Nos pratos de maior "sustento", há "quem não arrisca, tão bem petisca", "beiço de porco de coentrada", "pezinhos de borrego, cenoura, grão e hotelã", "farinheira corada, favas, gengibre e pimento" ou "salada de coelho assado, avelãs, maçã e tomate seco", entre muitas opções.

A ementa ficou a cargo do chef Vítor Sobral, que revestiu de modernidade a gastronomia alentejana

A ementa ficou a cargo do chef Vítor Sobral, que revestiu de modernidade a gastronomia alentejana

DR / Jerónimo Heitor Coelho

A decoração também não foi deixada ao acaso. Os armários, gavetas e as ilhas para exposição das garrafas de vinho foram todas feitas com caixas de vinho. Os empregados, descontraídos, servem de avental vermelho (as cores da Cartuxa) e All Star vermelhos nos pés. Na loja, vendem-se artigos variados, de sabão de leite de burra a chocolates com recheio de vinho, ervas aromáticas, queijos, compotas, ou os vários azeites do lagar da Cartuxa - Álamos, EA ou Cartuxa. Aberta de segunda a sábado, das 12h às 22h, a enoteca da Cartuxa é mais um pretexto para ir beber um copo (de vinho) a Évora.

Petiscar ou comer "à séria" são duas opções possíveis na enoteca da Cartuxa

Petiscar ou comer "à séria" são duas opções possíveis na enoteca da Cartuxa

DR / Jerónimo Heitor Coelho

O resgate dos monges

Antes ou depois do almoço - ou do jantar- , o passeio é sempre apetecível. A Cartuxa e a Fundação Eugénio de Almeida são hoje indissociáveis da História da Cidade-património. O enoturismo da Cartuxa ocupa hoje parte dos antigos claustros dos Cartuxos que habitam o Mosteiro desde 1598. É também nas caves desse mosteiro, de paredes grossas e temperatura constante, que estagiam os vinhos de topo da Fundação Eugénio de Almeida – nomeadamente o Pêra Manca. Mas a ligação entre a Fundação e o Mosteiro da Cartuxa é bem mais profunda. Em 1871, foi a família Eugénio de Almeida quem adquiriu as ruínas do monumento, depois de as forças revolucionárias terem expulsado os monges dali, em 1834. Só em 1960, os Cartuxos - que vivem em silêncio e reclusão - regressaram ao mosteiro, por convite do instituidor da Fundação, que ali fez profundas obras de restauro. AInda hoje, este é o único local do país que acolhe monges cartuxos. Vizinho da Adega Cartuxa, o Mosteiro de Santa Maria Scala Coeli (o outro nome da Cartuxa de Évora) convive de perto com a Fundação Eugénio de Almeida, as suas vinhas e os seus espaços, que convidam ao recolhimento e à serenidade.

A loja da nova enoteca da Cartuxa vende outros produtos para além do vinho, como azeites, queijos e ervas aromáticas

A loja da nova enoteca da Cartuxa vende outros produtos para além do vinho, como azeites, queijos e ervas aromáticas

DR / Jerónimo Heitor Carvalho