Siga-nos

Perfil

Expresso

Sociedade

Há novo estúdio da Cientologia - e quer dominar o mundo

  • 333

Um novo estúdio de cinema abriu portas em Hollywood. A poderosa (e misteriosa) igreja da Cientologia inaugurou-o no fim de maio. Custou 44 milhões de euros e conta (de novo) com Tom Cruise como principal embaixador

© Reuters Photographer / Reuter

Quando no passado dia 28 de maio o líder da Igreja da Cientologia, David Miscavige, discursava na inauguração do Scientology Media productions, o novo estúdio da igreja em Hollywood, afirmou, perante as 10.000 pessoas que o ouviam: "Vamos escrever a nossa própria história, como nenhuma religião jamais fez." Diante de uma plateia recheada de celebridades, onde não faltaram vultos de Hollywood como Tom Cruise, John Travolta ou Kirstie Alley, o líder espiritual explicou que o complexo, com quatro salas de mistura, sete ilhas de edição e quilómetros sem fim de fibra óptica é maior do que os estúdios da Paramount Pictures.

O complexo da Cientologia conta com estúdio de cinema, rádio e televisão, pensada para ser um canal de notícias "ao estilo da CNN". O objetivo declarado da igreja é "atingir virtualmente cada pessoa no mundo" - e proceder a uma espécie de nova Evangelização. "O jovem adulto médio passa dez horas por dia na internet", explica Miscavige. "A cada cinco segundos, alguém procura o 'sentido da vida' e seis vezes por segundo há uma busca por respostas sobre espiritualidade", continuou. "As Scientology Media Productions vão fazer-se valer do poder dos 'media' para dar essas respostas..."

David Miscavige, o líder da Cientologia nos EUA, inaugurou os novos estúdios de cinema e televisão da igreja em Hollywood com um discurso messiânico

David Miscavige, o líder da Cientologia nos EUA, inaugurou os novos estúdios de cinema e televisão da igreja em Hollywood com um discurso messiânico

© Luke MacGregor / Reuters

A obra, que custou 44 milhões de euros, terá no ator Tom Cruise um dos seus principais "êxitos de bilheteira". O ator, considerado um dos pilares da igreja fundada em 1952 por Ron Hubbard, deverá passar a gravar os seus filmes naquele estúdio. A Cientologia não se livra, contudo, das polémicas - e muitas delas vão dar a Hollywood. Muitos ex-membros que vão saindo e contam o que lá se passa denunciam uma rede de interesses, poder e dinheiro.

A atriz Leah Remini, que abandonou a igreja em 2013 depois de 30 anos como membro, escreveu o livro "Troublemaker: Surviving Hollywood and Scientology" e não poupa em pormenores. Conta, por exemplo, como teve de pagar 1 milhão de dólares (cerca de 900.000 euros) para poder estar face a Tom Cruise, considerado um dos mestres da igreja. A recolha de fundos e de dinheiro é apontada com uma das verdadeiras motivações por trás da construção deste megaestúdio para servir os interesses da causa.

Recorde-se que duas das ex-mulheres de Tom Cruise - Nicole Kidman e Katie Holmes - divorciaram-se do ator alegadamente por causa das suas ligações à Cientologia e ao que este compromisso acarreta na vida do veterano de Hollywood.

A Cientologia, conjunto de crenças e práticas relacionadas criado por Ron Hubbard (1911-1986) em 1952, defende que as pessoas são "seres imortais que se esqueceram da sua verdadeira natureza". E que esta é resgatável através de um processo que consiste em fazer face aos eventos mais traumáticos da vida das pessoas. Contudo, a Igreja também tem sido descrita como um culto abusivo, que pratica lavagem cerebral e cobra taxas exorbitantes aos seus membros pela prestação dos serviços espirituais.

A sumptuosa sede da Cientologia em Los Angeles demonstra bem a opulência financeira da igreja

A sumptuosa sede da Cientologia em Los Angeles demonstra bem a opulência financeira da igreja

© Mario Anzuoni / Reuters