Siga-nos

Perfil

Expresso

Sociedade

Retomadas buscas para encontrar criança no rio Cávado

  • 333

HUGO DELGADO

Duas dezenas de operacionais, apoiados por três barcos, retomaram esta manhã as buscas para localizar uma criança no rio Cávado, depois de uma mulher se ter atirado da ponte com o filho ao colo

As buscas no rio Cávado, em Barcelos, para tentar encontrar um menino de seis anos estão a ser retomadas, com três embarcações na água e várias equipas a prepararem-se para mergulhar, informou fonte dos bombeiros.

"As buscas estão a ser retomadas. Já temos três barcos na água e várias equipas vão iniciar o mergulho. Neste momento estão 20 operacionais no terreno", disse à Lusa José Simões, adjunto do comando dos Voluntários de Barcelos.

As buscas iniciaram-se na sexta-feira às 13:00 e foram suspensas às 19:30.

Uma mulher de 37 anos ter-se-á atirado na sexta-feira da ponte de Rio Covo Santa Eugénia, em Barcelos, com um filho ao colo.
A mulher foi resgatada da água por um popular, que para o efeito utilizou o seu barco. Foi transportada para o Hospital de Braga.

O Ministério Público determinou a abertura de um inquérito para investigação dos factos, sublinhando que eles "podem integrar, em abstrato, a prática de infração criminal de natureza pública, nomeadamente o crime de homicídio qualificado, na forma tentada ou consumada".

  • Como é que isto voltou a acontecer?

    Quatro meses depois do caso em Caxias, quando uma mãe entrou no mar com duas crianças (ambas morreram), voltou a acontecer: uma mãe de 37 anos atirou-se ao rio em Barcelos com o filho de seis ao colo. Mas o crime desta sexta-feira tem contornos muito diferentes do caso de Caxias. “É um mistério que as autoridades vão ter de investigar”, diz a polícia ao Expresso