Siga-nos

Perfil

Expresso

Sociedade

Adivinhe quantas línguas falam os filhos de Angelina Jolie...

  • 333

YOSHIKAZU TSUNO/GETTY

Angelina Jolie tem seis filhos, das mais variadas nacionalidades. As viagens fazem parte da rotina da família Jolie-Pitt, e o ensino internacional há muito que é a opção. Quantas línguas acha que falam os miúdos?

Na casa dos Jolie-Pitt reina o espírito United Colors of Benetton. Há crianças de nacionalidades de vários continentes, falam-se muitas línguas diferentes e de tempos a tempos, sabe-se que se irá viajar para um qualquer país em que um dos pais esteja a filmar. A família tanto pode estar baseada na sua casa de Nova Orleães, nos EUA, ou na propriedade da Riviera francesa. Os seis filhos do casal de atores estão inscritos no sistema de escolaridade francês, o que lhes permite seguir um programa internacional em qualquer ponto do mundo. As crianças têm ainda professores privados e 'nannies' que se ocupam deles e os ensinam, mesmo que não tenham que ir à escola. E a própria Angelina já confessou em entrevista que é fã da "escola da vida". Não só a causa dos refugiados, de que é especial defensora, traz os temas dos direitos humanas e da geografia para casa, como ela é a primeira a dizer aos filhos: "Façam depressa os trabalhos da escola para podermos saír e explorar. Em vez de estarem na sala de aula, prefiro ir com eles a um museu, que aprendam a tocar guitarra ou que leiam um livro de que gostam", confessa.

Angelina Jolie e Brad Pitt são pais de seis filhos entre os 7 e os 14 anos: Shiloh tem dez anos, os gémeos Vivienne e Knox têm 7, Maddox, de 14 anos, foi adoptado no Cambodja, Pax, de 12 anos, é de origem Vietnamita, e Zahara, de 11, é etíope. Em casa, a língua-mãe é o inglês. Mas além desta, os miúdos puderam escolher outra língua que quisessem aprender: "A Shiloh escolheu Khmer (a língua do Cambodja), Pax escolheu o vietnamita, Maddox está a aprender alemão e russo, Zahara quis aprender francês, Vivienne optou por aprender árabe e Knox escolheu a universal linguagem gestual", conta a atriz e realizadora. Uma verdadeira babel, portanto. Sete línguas, para além do inglês.

Esta família nómada é bem o exemplo de que a multiculturalidade é possível - assim como a tolerância e a integração de valores diferentes. De momento, a realizadora de 41 anos está a preparar um novo filme passado no Cambodja, baseado nas memórias do autor Loung Ung, que sobreviveu ao regime de Pol Pot, ditador responsável pelo genocídio de quase 2 milhões de pessoas naquele país, entre 1975 e 1979.

Foi o filho Maddox, de origem cambojana, quem convenceu a mãe a rodar aquele projeto. Uma lição ao vivo de História, geografia e... Humanidade.