Siga-nos

Perfil

Expresso

Sociedade

Estado vende British Hospital a preço de saldo

  • 333

DR

O valor do negócio, 16 milhões de euros, terá sido inferior a outras ofertas e 27% inferior às dívidas reclamadas pelo Estado à Galilei Saúde, e isso está a gerar polémica. A rede IMI e o British Hospital geram lucro anual de 3,6 milhões de euros

A Parvalorem, veículo estatal responsável pela gestão dos ativos tóxicos do ex-BPN, vendeu os créditos sobre a Galilei Saúde, dona do British Hospital da rede Imagens Médicas Integradas (IMI) por cerca de 16 milhões de euros ao fundo luxemburguês FPB, um valor muito abaixo das outras ofertas, conta o “Público” de esta quarta-feira.

O valor da venda, 16 milhões de euros, terá sido não só inferior a outras ofertas, como também 27% abaixo das dívidas reclamadas pelo Estado à Galilei Saúde. Ou seja, com esta venda a preço de “saldo”, o Estado fica a perder dinheiro.

O ministério das Finanças terá recebido várias denúncias que os interesses do Estado não estavam a ser salvaguardados neste negócio, por parte de interessados cujas ofertas foram rejeitadas.

Segundo o “Público”, tanto a sociedade de capital risco Capital Criativo, como a Associação Mutualista Montepio Geral (AMMG), entregaram, separadamente, ofertas irrevogáveis e firmes correspondentes ao preço nominal da dívida da Galilei ao Estado: 22.033.165,06 cêntimos. Ambas iriam fazer o pagamento no imediato.

Ao contrário das outras ofertas, o FPB dispõe até 2028 para o fazer. Em caso de antecipação, e cumpridas as condições, beneficiará de um perdão de seis milhões, a reduzir à última prestação, baixando o valor da compra de 22 para 16 milhões de euros.

A rede IMI e o British Hospital geram lucro anual de 3,6 milhões de euros.