Siga-nos

Perfil

Expresso

Sociedade

Lince-ibérico: Afinal são quatro as crias de Lagunilla

  • 333

Imagem captada nos montes alentejanos revela que a ninhada de Lagunilla é composta por quatro crias de lince-ibérico, um feito em meio selvagem, diz o Instituto da Conservação da Natureza e das Florestas

Carla Tomás

Carla Tomás

Jornalista

Afinal, a ninhada de Lagunilla é composta por quatro crias e não três, como pensavam os técnicos que monitorizam os exemplares de lince-ibérico soltos no Alentejo.

A fêmea libertada na região de Mértola, em 2014, deu à luz no início desta primavera, mas só esta semana as câmaras do Instituto de Conservação da Natureza e das Florestas (ICNF) conseguiram captar os quatro pequenos felinos juntos a acompanhar a mãe pelo matagal alentejano, a cerca de 500 metros do local onde foram detetados anteriormente.

"Ninhadas de quatro exemplares não são muito comuns, nem a sobrevivência de todas as crias ao final do terceiro mês de vida", sublinha o ICNF em comunicado. "Este facto e a boa condição física que aparentam as crias, são excelentes indicadores de condições favoráveis à estabilização de uma população futura de Lince do local escolhido para a reintrodução", acrescenta.

Em ano e meio de Projeto “Recuperação da Distribuição Histórica do Lince Ibérico (Lynx pardinus) em Espanha e Portugal, foram libertados 19 exemplares de lince-ibérico em território nacional. Destes, 14 continuam a deambular pelas terras em redor do vale do Guadiana. E as boas novas permitiram elevar a população deste felino em meio selvagem alentejano em mais cinco: as quatro crias de Lagunilla e uma quinta de Jacarandá.

  • Moreira eleva para 18 os linces-ibéricos em liberdade em Portugal

    Moreira é a nova ocupante do matagal alentejano. Conheceu a liberdade na manhã desta quarta-feira, na última solta da temporada. Desde 2014 foram libertados em terras alentejanas 19 linces-ibéricos, mas só 14 continuam a deambular pelas terras em redor do vale do Guadiana. A eles juntaram-se recentemente quatro crias nascidas na natureza esta primavera (veja o vídeo)