Siga-nos

Perfil

Expresso

Sociedade

Até ao final de 2016, 50% dos infetados com Hepatite C estarão curados

  • 333

José Carlos (à direita) acompanhado de dois elementos da Plataforma Hepatite C, que luta pelo acesso à medicação inovadora

LUÍS BARRA

A nova medicação tem uma taxa de sucesso de 95%. Em 2015, dos 2810 pacientes com tratamentos finalizados, 2702 ficaram curados e 108 não

A Hepatite C foi um dos temas que mais mobilizou a opinião pública em 2015, devido aos protestos que aconteceram na Assembleia da República, e das críticas ao ex-ministro da Saúde, Paulo Macedo. Até ao final de 2016, metade dos doentes no país com esta patologia estarão curados, graças ao novo tratamento que chegou ao mercado, conta o “Diário de Notícias” esta quinta-feira.

A nova medicação tem uma taxa de sucesso de 95%. Em 2015, dos 2810 pacientes com tratamentos finalizados, 2702 ficaram curados e 108 não. Ao todo, em Portugal estão a decorrer 7676 tratamentos. Até ao final deste ano, estima-se que metade destes doentes inscritos no Serviço Nacional de Saúde já tenham sido curados.

“Acho que foi um grande investimento e é um daqueles momentos em que devemos ter orgulho de sermos portugueses e de fazer parte de uma instituição que deu este contributo com o apoio do governo”, conta Carlos Martins, presidente do Conselho de Administração do Centro Hospitalar Lisboa Norte (CHLN), ao “DN”.

A muita polémica no acesso a este novo tratamento que se gerou à volta de Paulo Macedo, na altura à frente do Ministério da Saúde, levou a que o anterior governo chegasse a um acordo de dois anos com a empresa farmacêutica que o fornecia a um preço muito elevado.

Segundo as contas do ex-ministro da Saúde, com aquele acordo, poderiam ser tratadas até 13 mil pessoas. Ao que tudo indica, este número será ultrapassado e será necessário renegociar novo contrato.