Siga-nos

Perfil

Expresso

Sociedade

“Algarve Mediterrânico”, um livro a somar prémios

  • 333

Memórias e costumes milenares do gastronomia do Algarve, escritos por Maria Manuel Valagão, recriados pelo chefe Bertílio Gomes e fotografados por Vasco Célio, distinguidas com dois dos prémios internacionais mais prestigiados

O livro "Algarve Mediterrânico", editado no ano passado, já valeu aos seus autores dois galardões internacionais. Um, o "Prémio de Literatura Gastronómica – 2016", da francesa Academia Internacional de Gastronomia, é entregue esta terça-feira, no Grémio Literário, em Lisboa.

Maria Manuel Valagão coordenou este projeto de recolha de "memórias e costumes milenares sobre os processos de conservação e técnicas de preparação dos alimentos nas suas relações coma a paisagem, a história e a gastronomia do Algarve, elaborado sobre um património cultural imaterial", sobre o qual é feita uma interpretação e criação contemporânea pelo chefe Bertílio Gomes, com fotografia de Vasco Célio.

O outro galardão – atribuído à edição inglesa e anunciado no passado 29 de maio em Yantai, na China – foi o terceiro lugar na categoria de melhor livro de cozinha do ano ("Best Cookbook of the Year") dos prémios Gourmand, que este ano contou com a participação de 209 países, tendo 766 livros chegado à lista de finalistas das 89 categorias.

O primeiro lugar do "Best Cookbook of the Year" foi para a Holanda, com "With our own hands", de Frederik van Oudenhoven e Jamila Haider, e o segundo para o livro "Italy Gourmet", dos italianos Marco Ghiotto e Giò Martorana. Na categoria de Gastronomia Vegetariana, o terceiro lugar (atrás da Índia e da Irlanda) também coube a Portugal, mais precisamente ao livro "Cozinha Vegetariana", de Gabriela Oliveira.

A investigadora Maria Manuel Valagão já tinha conquistado o "Prix de la Littérature Gastronomique" de 2010, com a obra "Natureza Gastronomia & Lazer". Este ano, ficou ao lado do livro “Brasil, Campeão de Copa e Cozinha”, de Nilda Luz; de "Masa Madre", do espanhol Javier Antoja; do representante de França "Au risque de manger”, da autoria de Marc Spielrein e Jean Vitaux; do polaco Kuchnia "Słowian, czyli o poszukiwaniu dawnych smaków", de Hanna Lis e Paweł Lis; e do autor Benoît Violier, de “La Cuisine du gibier à Plume d’Europe”, vindo da Suíça.