Siga-nos

Perfil

Expresso

Sociedade

Nomeações para altos cargos do Estado adiadas para julho

João Lima

Só no Tribunal Constitucional existem quatro juízes em final de mandato, dos quais Joaquim de Sousa Ribeiro, o presidente, é um deles. No caso do Conselho Superior da Magistratura são sete nomeações ao todo a propor pela Assembleia da República

Nos próximos meses, alguns rostos que os portugueses se habituaram a reconhecer na televisão estão prestes a mudar. Juízes do Tribunal Constitucional e do Conselho Superior da Magistratura, e o presidente do Conselho Económico e Social (CES), estão de saída. Segundo a “TSF” esta quarta-feira, o PSD admite adiar para o mês de julho as escolhas para todos os cargos disponíveis. As negociações com o PS ainda estão a decorrer.

Membros da bancada social-democrata, ouvidos pela “TSF”, garantiram que o objetivo é “tomar todas as decisões em simultâneo” e “durante o mês de julho”.

Só no Tribunal Constitucional existem quatro juízes em final de mandato, dos quais Joaquim de Sousa Ribeiro, o presidente, é um deles. No caso do Conselho Superior da Magistratura são sete nomeações ao todo a propor pela Assembleia da República.

Até agora todas as conversas entre PS e o PSD tiveram sempre desfechos inconclusivos.