Siga-nos

Perfil

Expresso

Sociedade

Gestão dos transportes passa para os municípios, garante ministro do Ambiente

  • 333

João Carlos Santos

O ministro João Matos Fernandes assegura que as empresas que perderam a concessão não investiram nenhum dinheiro. Gestão dos transportes urbanos passará para as câmaras do Porto e Lisboa em janeiro de 2017

Uma das primeiras medidas de João Matos Fernandes, ministro do Ambiente, ao chegar ao poder foi reverter a concessão dos transportes urbanos a empresas privadas. Agora, garante que a gestão destes transportes passará para as câmaras do Porto e Lisboa em janeiro de 2017, em entrevista à “Renascença” no programa “Terça à Noite”.

“Acreditamos que entre o final de junho, início de julho, serão públicas as condições daquilo que iremos fazer e parece-me também muito normal que, quer no caso de Lisboa, que é só mesmo a autarquia de Lisboa; quer no caso do Porto, que é um conjunto de autarquias, porque a STCP não é uma empresa só do Porto, que esses municípios comecem a participar na gestão das empresas”, revelou o governante.

O ministro do Ambiente assegurou ainda que as empresas que perderam a concessão não investiram nenhum dinheiro, logo não faz sentido falar em fuga em investimento estrangeiro.

Outro dos temas discutidos na entrevista foi a polémica que opõe a Uber e os taxistas. João Matos Fernandes diz que o grupo de trabalho está a rever os estatutos dos taxistas e a formar um novo estatuto legal para plataformas digitais. “Este grupo de trabalho tem como objetivo definir requisitos de acesso ao mercado que sejam justos, não posso dizer de forma taxativamente sejam iguais para os táxis ou para a Uber e para a Cabify, mas são certamente muito aproximados , também de acordo com aquilo que é a oferta que cada um poderá desempenhar no mercado”, disse à “Renascença”.