Siga-nos

Perfil

Expresso

Sociedade

Acidente entre autocarros na A1: 14 crianças assistidas no Santa Maria

  • 333

Fonte hospitalar disse à Lusa que foram assistidas no Hospital de Santa Maria, em Lisboa, "14 crianças" entre os 9 e os 11 anos. Três adultos seguiram para o São José

O Hospital de Santa Maria, em Lisboa, prestou esta terça-feira assistência a "14 crianças", feridas sem gravidade no acidente entre dois autocarros de transporte escolar, junto a Alverca, segundo informou uma fonte oficial da unidade hospitalar.

Segundo a fonte do hospital, foram assistidas em Santa Maria "14 crianças", mas escusou-se a avançar o tipo de ferimentos, embora referindo que não apresentavam gravidade, e que as crianças devem ter alta em breve.

Por seu lado, fonte do Comando Distrital de Operações de Socorro (CDOS) de Lisboa, adiantou que a colisão entre dois autocarros de transporte escolar, na Autoestrada do Norte (A1), depois das portagens de Alverca, no sentido Norte-Sul, provocou 14 feridos sem gravidade, dos quais 11 crianças e três adultos.

A mesma fonte do CDOS admitiu, no entanto, que mais algumas crianças possam ter sido transportadas para Santa Maria por outros meios além dos bombeiros.

No Hospital de São José, em Lisboa, deram entrada os três adultos que também se encontravam no autocarro de Oliveira de Azeméis, disse fonte hospitalar.

"Temos um homem, de 36 anos, e duas senhoras, de 47 e 52 anos, que estão em observação, com ferimentos ligeiros", adiantou a mesma fonte de São José.

O acidente ocorreu cerca das 10h50 e os feridos foram transportados para os hospitais de Santa Maria e de S. José.

"As crianças pertencem a todos os agrupamentos de escolas de Oliveira de Azeméis, que são cinco, participam na iniciativa 'Políticos de Palmo e Meio' e deslocavam-se para a Assembleia da República", disse à Lusa Ilda Ferreira, diretora do agrupamento de escolas Ferreira de Castro.

A diretora do agrupamento de escolas de Oliveira de Azeméis, com sede em Lações de Cima, explicou que, pelas informações de que dispunha, os ferimentos das crianças do 4.º ano, com cerca de 9 anos, consistiam "em alguns hematomas" e não apresentavam gravidade.

Entretanto, os alunos que seguiam no segundo autocarro, da Câmara de Mação, não sofreram ferimentos, segundo o presidente da autarquia local, Vasco Estrela.

"Não sofreram nada. Ninguém foi ao hospital", disse o autarca, esclareceu que na viatura seguiam 24 alunos da escola de Cardigo, com cinco auxiliares e o motorista.

Os alunos vão prosseguir viagem noutro autocarro, em direção ao Jardim Zoológico de Lisboa, acrescentou Vasco Estrela, indicando que os danos provocados na viatura municipal "são consideráveis".