Siga-nos

Perfil

Expresso

Sociedade

Vídeo: PSP investiga carga policial sobre elementos da Juve Leo

  • 333

Um vídeo mostra vários agentes da PSP a bater com cassetetes em adeptos da Juve Leo, em alguns casos com estes já imobilizados no chão. A carga policial ocorreu domingo à noite junto à sede da claque, nas imediações do estádio de Alvalade, depois da receção à equipa após o jogo em Braga

Hugo Franco

Hugo Franco

Jornalista

Rui Gustavo

Rui Gustavo

Editor de Sociedade

A PSP abriu dois inquéritos paralelos para investigar uma carga policial realizada na noite do último domingo sobre adeptos da Juve Leo, nas imediações do estádio José Alvalade, filmada pelas câmaras de videovigilância e disponbilizada no YouTube pela própria claque sportinguista.

Após a divulgação do vídeo, a PSP decidiu abrir um processo de averiguações (para apurar responsabilidades disciplinares) e paralelamente um processo crime, remetendo o auto de notícia para o Ministério Público.

O Expresso sabe ainda que esta manhã foram dadas ordens para serem recolhidas todas as filmagens originais realizadas na última noite de domingo. O objetivo é o de tentar perceber o que se passou antes, durante e depois dos episódios de violência.

"A Polícia de Segurança Pública (PSP) informa que, na sequência das imagens divulgadas na internet e por alguns órgãos de comunicação social, alegadamente relativas a uma ocorrência no passado domingo com elementos policiais do Comando Metropolitano da PSP de Lisboa, procedeu à abertura formal de um processo de averiguações para apuramento dos acontecimentos e de eventuais responsabilidades disciplinares", esclarece a polícia, em comunicado.

O vídeo, com a duração de 7m58s, mostra vários agentes da PSP a bater com cassetetes em adeptos da Juve Leo, em alguns casos com estes já imobilizados no chão. A carga policial ocorreu domingo à noite junto à sede da claque, nas imediações do estádio, depois da receção à equipa após o jogo Sporting de Braga-Sporting.

"Relativamente aos acontecimentos verificados no domingo à noite nas imediações do Estádio José Alvalade, vem a Juventude Leonina repudiar e lamentar a atitude das forças, que deveriam ser de segurança pública, mas ao invés espalharam o caos em Alvalade, agredindo, espancando e trancando adeptos do Sporting e da Juventude Leonina no interior da sua sede, não lhes permitindo a sua saída", refere a Juve Leo, no texto que acompanha o vídeo no YouTube.

A claque adianta que estava na sua sede, já depois da receção à equipa, "levando com very lights e outros objectos arremessados por adeptos do Benfica que ali se deslocaram com o único intuito de provocar e vandalizar as instalações".

"A Juventude Leonina mostra-se solidária com os seus elementos brutalmente agredidos pela polícia, que mais uma vez usa a sua farda e os seus bastões para, de forma cobarde, em muitos dos casos de 20 para 1, espancar e agredir as pessoas que apenas se limitaram a defender o que é seu", conclui.