Siga-nos

Perfil

Expresso

Sociedade

Simplex é “um programa que exige continuidade e persistência”

  • 333

A ministra da Presidência e da Modernização Administrativa, Maria Manuel Leitão Marques, durante a apresentação do Balanço da Volta Simplex+, em abril

MANUEL DE ALMEIDA/LUSA

Maria Manuel Leitão Marques diz estar disposta a conversar com o PSD e CDS sobre novos passos no Simplex. É um projeto que “não se altera numa legislatura”, diz a ministra

O Governo já pediu apoios comunitários para diminuir a fatura em muitas das medidas que vão ser apresentadas esta quinta-feira como parte do novo Simplex, diz Maria Manuel Leitão Marques, ministra da Presidência, em entrevista à TSF. “Muitas das medidas vamos candidatá-las a fundos comunitários e outras já estão candidatadas”, assume.

Os custos do novo Simplex vão ser medidos enquanto forem feitos os concursos públicos, garante. Mas a prioridade é aumentar a produtividade dos cidadãos. Nestes dias, os portugueses “têm muitas vezes de tirar tempo de trabalho” para resolver problemas pessoais. Com o novo Simplex, haverá menos “perda de tempo”.

À pergunta sobre se as novas medidas serão uma ajuda para compor as finanças de Mário Centeno, a resposta só será conhecida no final do ano, “quando forem feitas as contas”.

Quanto ao futuro, Maria Manuel Leitão Marques diz-se disposta a conversar com o PSD e CDS sobre novos passos: “É um programa que exige continuidade e persistência” e “não se altera numa legislatura”.