Siga-nos

Perfil

Expresso

Sociedade

Estado recebeu 12 mil pedidos de reforma antecipada em cinco meses

  • 333

Luis Barra

Entre outubro e março, cerca de sete mil portugueses com idades entre os 55 e 59 anos, que trabalham no sector privado, pediram reforma antecipada

Entre outubro de 2015 e março deste ano houve uma janela de oportunidade para quem quisesse pedir a reforma antecipada. Uma janela que sete mil portugueses, com idades entre os 55 e 59 anos, trabalhadores do sector privado, não deixaram escapar, conta o “Diário de Notícias” esta segunda-feira.

No espaço de cinco meses, chegaram ao Centro Nacional de Pensões cerca de sete mil requerimentos. Segundo o “DN”, este número supera os 6700 pedidos de saídas antecipadas da vida ativa formulados ao longo de todo o ano de 2015, por quem tinha mais de 60 anos de idade e 40 de descontos.

Apesar desta janela de oportunidade já se ter fechado em março, os pedidos de reforma ainda não pararam de chegar. Entretanto, já chegaram outros 5000. Ao todo, desde outubro, a Segurança Social recebeu 12 mil pedidos de reforma antecipada por parte de trabalhadores do sector privado com menos de 60 anos. Contudo, todos aqueles que pediram após o fim do prazo legal – março –deverão ser recusados, conta o matutino.

O acesso às reformas antecipadas foi suspenso em abril de 2012, pelo Governo de Passos Coelho, e parcialmente reinstaurado em 2015 – dirigindo-se apenas aos que nessa altura tinham pelo menos 60 anos de idade e 40 de descontos. Já em 2016, o Governo de António Costa fez regressar o regime em pleno, durante três meses, passando a abranger todos os que contassem mais de 55 anos de idade e 30 de carreira contributiva.