Siga-nos

Perfil

Expresso

Sociedade

Guia: o domingo perfeito para quem não gosta de bola

  • 333

MARQUÊS DE POMBAL. Rotunda no centro de Lisboa é palco habitual dos festejos de Benfica e Sporting. Este fim de semana sabe-se quem é o campeão

FOTO JOSÉ CARLOS CARVALHO

Quando o país parar para ver jogar o Benfica e o Sporting, terá início um terceiro desafio para os adeptos de outro desporto: o sossego. Durante uma hora e 45 minutos será possível fazer tudo sem ter de esperar por nada.

Quando faltarem dez a cinco minutos para as 17h deste domingo, terá início uma hora e 45 minutos de puro prazer. Enquanto os adeptos de futebol se preparam para ficar suspensos junto a qualquer aparelho que transmita os jogos decisivos para o Benfica e para o Sporting, outros portugueses, como eu, preparam-se para sair de casa e aproveitar o vazio que estará criado.

Enquanto a bolar rolar, não vai ser preciso estar em filas de espera, dar voltas à procura de lugar para estacionar ou ir em pé nos transportes públicos. Vai ser bom até para ficar doente, pois nem a Urgência terá demora. Anos de experiência acumulada com os dias em que a seleção nacional jogou permitem-me ter já tudo planeado para domingo.

Se estiver sol, a praia será a primeira opção. Vai ser possível ir à hora saudável, a partir das 16h30, chegar e estacionar mesmo junto aos degraus de acesso ao areal. Ter de deixar o carro longe e caminhar com a alcofa - com toalha, livro, água, fruta, protetor, telefone, carteira, no mínimo - até à praia não vai ser preciso neste domingo. E antes de pôr os pés na areia, nada impedirá um café na esplanada, já que não vão faltar lugares. Isto, claro, naqueles onde não foi instalado um ecrã ou um televisor para os jogos de que estamos a fugir.

Se a meteorologia não estiver para banhos, também não se desperdiça um dia como este. Como não haverá filas, nem mesmo nos grandes hipermercados, é aproveitar para fazer as compras da semana, com a vantagem de não ter de esperar de senha na mão para poder comprar peixe fresco. E melhor ainda, haverá ainda tempo para, com toda a calma, fazer um périplo pelas lojas. Ver as coleções para o verão que ainda só foram vistas na montra e conseguir ser atendido com um sorriso mesmo se tiver de pedir à funcionária para ver se tem outra cor ou outro tamanho em armazém.

No regresso a casa, o sossego continua, mesmo parecendo irreal, e poderá ser, finalmente, o dia em que poderá aproveitar as promoções no combustível sem aumentar os níveis de stresse. Encher o depósito sem ter de perder tempo precioso numa fila de carros e depois de condutores dentro da estação de serviço à espera para pagar é neste domingo ou só no próximo jogo da seleção.

A hora e 45 minutos estará a chegar ao fim e pode encerrá-la com uma passagem, que não tem de ser a correr, pela lavagem automática e retirar os vestígios do temporal que passou, pois a previsão para os dias seguintes é de sol, quase como a tarde desde domingo.