Siga-nos

Perfil

Expresso

Sociedade

Ministro da Saúde manda averiguar casos do Hospital do Barreiro

  • 333

Pedro Nunes/ Lusa

Adalberto Campos Fernandes disse este sábado que pediu à Inspeção Geral das Atividades em Saúde e ao Hospital do Barreiro que esclarecesse os casos de doentes oncológicos sem tratamento

Falando aos jornalistas à margem do encerramento do 8.º Encontro Nacional das Unidades de Saúde Familiar, o ministro da Saúde, Adalberto Campos Fernandes, afirmou aguardar o esclarecimento do Hospital, “que tomou logo a iniciativa de diligenciar nesse sentido internamente” e da Inspeção Geral das Atividades em Saúde, a quem pediu uma averiguação.

A SIC noticiou que três doentes oncológicos não fizeram quimioterapia depois das cirurgias porque o Hospital do Barreiro deixou ultrapassar o chamado tempo útil e depois disso o tratamento não tem eficácia. Em comunicado enviado à Lusa, o conselho de administração do Centro Hospitalar Barreiro Montijo (CHBM) confirmou “a existência de três situações em que não terão ocorrido, em tempo, os tratamentos oncológicos coadjuvantes, por perda da janela terapêutica útil”.

Adalberto Campos Fernandes classificou este sábado como “inaceitável o que é indiciado”, alertando, no entanto, para a necessidade de prudência para não haver juízos precipitados, antes de ser devidamente averiguado o que se passou. “Sabemos que temos um Serviço Nacional de Saúde de grande dimensão e qualidade que, infelizmente, é pontuado aqui e ali por circunstâncias que não deviam existir. Vamos fazer tudo para que cada vez menos episódios destes possam ocorrer”, comentou.

“Temos de melhorar todos porque a confiança que os portugueses têm no Serviço Nacional de Saúde não pode ser abalada por este tipo de acontecimentos”, concluiu.